Notícias


Vendas no varejo crescem 1,6% de fevereiro para março

Agência Brasil

Riomar Trindade
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro – O comércio varejista do país registrou alta de 1,6% no volume de vendas e aumento de 0,9% na receita nominal em março, na comparação com fevereiro. Esse desempenho expressa uma aceleração no ritmo de crescimento das vendas, como revelam dados da Pesquisa Mensal de Comércio divulgados hoje (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na comparação com março do ano passado, o volume de vendas cresceu 15,7% e a receita nominal, 19,1%. No acumulado do primeiro trimestre de 2010 e nos últimos 12 meses até março, as vendas tiveram expansão de 12,8% e 8%, respectivamente. As variações da receita nominal, também positivas, registraram aumentos de 15,6% e 11,5%, respectivamente, na mesma comparação.

De acordo com o IBGE, o comércio varejista ampliado, que inclui os setores de veículos, motos, partes e peças, e de material de construção, registrou em março alta de 5,0% no volume de vendas e de 3,9% na receita nominal em relação ao mês de fevereiro. Na comparação com março de 2009, as variações são de 22% para o volume de vendas e de 23,8% para a receita nominal. Segundo o IBGE, no acumulado do primeiro trimestre deste ano e dos últimos 12 meses até março, as variações são, respectivamente, de 15,5% e 9,6%, para o volume de vendas, e de 17,2% e 10,3% para a receita nominal.

No mês de março, sete das dez atividades pesquisadas registraram crescimento no volume de vendas: veículos e motos, partes e peças (10,3%); equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (8,6%); material de construção (3,0%); tecidos, vestuário e calçados (1,5%); combustíveis e lubrificantes (1,5%); outros artigos de uso pessoal e doméstico (0,6%); e artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (0,4%). As que apresentaram queda foram móveis e eletrodomésticos (-0,1%); livros, jornais, revistas e papelaria (-0,2%) e hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-0,8%).

Na comparação com março de 2009, todas as oito atividades do varejo analisadas registraram crescimento do volume de vendas.

Edição: Juliana Andrade