Notícias


Trabalho terceirizado será regulamentado em um mês

por Ayr Aliski (Gazeta Mercantil)
Segundo pesquisa realizada junto a 1.443 empresas sobre terceirização, 54% delas utilizam serviços de terceiros

BRASÍLIA – O deputado federal Sandro Mabel (PR-GO) garantiu na última quarta-feira (13) que o Projeto de Lei n 4.302, que disciplina o trabalho terceirizado no Brasil, será aprovado dentro de um mês. Segundo Mabel, será retirada do texto a obrigatoriedade da responsabilidade solidária, mecanismo que permite ao empregado acionar a empresa contratada e a contratante em caso de reclamações trabalhistas.

A alteração do texto agradou à Confederação Nacional da Indústria (CNI), que defendia a alteração do projeto. Segundo pesquisa da entidade realizada junto a 1.443 empresas sobre terceirização, 54% delas utilizam serviços de terceiros.

De acordo com Emerson Casali, gerente-executivo da CNI, este contingente representa 14% da mão de obra empregada na indústria. O estudo realizado pela confederação mostra que 91% das empresas buscaram a terceirização com o objetivo de reduzir custos e 58% encontraram qualidade dos serviços menor que a esperada.