Notícias


Tarifas bancárias podem variar até 160,87%

Fonte: INVERTIA

As tarifas bancárias podem variar até 160,87% entre as instituições. A constatação foi feita pela Fundação Procon de São Paulo, que encontrou a diferença na cobrança de tarifa avulsa ocorreu no serviço manutenção do cartão magnético. Enquanto a Nossa Caixa cobra mensalmente R$ 6,00, no Santander a tarifa é de R$ 2,30.

Nos últimos 11 meses, as tarifas cobradas pelos bancos tiveram aumentos de até 21,06. Segundo a pesquisa divulgada hoje pelo Procon, o pacote ou cesta de tarifas do cliente médio aumentou de R$ 18,57 em março de 2005 para R$ 22,48 mensais em fevereiro de 2006.

Também tiveram aumentos expressivos as tarifas de manutenção da conta corrente ativa, que subiu 13,16%, passando de R$ 6,31 para R$ 7,14; renovação do cheque especial, de R$ 18,41 em média para R$ 19,43 (acréscimo de 5,54%); e envio de talões de cheques via correio, que teve alta de 18,28% em média, passando de R$ 3,88 para R$ 4,58.

Já a tarifa de renovação do cadastro de pessoa física apresentou queda média de 9,01%. Mas a redução foi puxada apenas pelo corte de 50% na tarifa de um único banco, o Santander.

Os bancos que fizeram parte do levantamento foram Banco do Brasil, Banespa, Bradesco, CEF, HSBC, Itaú, Nossa Caixa, Real, Santander e Unibanco. A pesquisa baseou-se em perfil hipotético de cliente pessoa física, titular de conta corrente com cheque especial, que utiliza regularmente os principais serviços necessários à movimentação e controle de sua conta corrente, e que optou pela isenção do primeiro talão de cheques no mês.