Notícias


Sindifisco admite que greve pode ter danos irreversíveis e cobra proposta do governo

WSCOM

Os grevistas ainda não tem como mensurar o tamanho do prejuízo

A greve dos agentes fiscais caminha para completar 30 dias no próximo sábado e o presidente do Sindifisco, Victor Hugo, admitiu em contato com a reportagem do WSCOM Online, que a paralisação já pode ter danos irreversíveis para o estado. Os grevistas ainda não tem como mensurar o tamanho do prejuízo que não poderá ser recuperado, mas adiantar que quanto mais demorar a greve, mas difícil ficará a recuperação da arrecadação.

De acordo com Victor, há mais de dez dias que a equipe econômicado governo não se reúne com os grevistas. “Enquanto não houver o atendimento de nossa proposta vamos continuar sem arredar”, destacou ele, lembrando que a adesão ao movimento continua grande e mobilização é intensa.

O presidente ainda destacou que os 30 dias que a greve completa essa semana já é um exagero e quanto mais prolongar, mas difícil ficará de recuperar as perdas.

A greve do Fisco teve inicio no dia 5 de outubro e a principal reivindicação da categoria é o pagamento do subsídio, instituído pelo ex-governador Cássio Cunha Lima, que foi cumprido pelo ex-governador José Maranhão, mas foi interrompido pelo atual governo desde janeiro deste ano sob a alegação de extrapolamento do limite de gastos com folha de pessoal imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

O Sindifisco alega que o pagamento do subsídio não infringe da LRF, já que havia previsão orçamentária e a lei antecede a determinação.

Marcos Wéric
WSCOM Online