Notícias


Seis milhões de brasileiros deixaram de ser miseráveis em 2006

Diário do Grande ABC - O minuto a minuto da notícia

Aproximadamente seis milhões de brasileiros deixaram de ser miseráveis em 2006, segundo levantamento realizado pela FGV (Fundação Getulio Vargas) baseado nos dados do Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), divulgado nesta quarta-feira.

De acordo com o estudo, no ano passado, 19,31% da população, o equivalente a 36 milhões de brasileiros, vivia abaixo da linha da pobreza (indivíduos que sobrevivem com até R$ 125 por mês), contra 22,77% registrado em 2005. Em 1992, o percentual era de 35,16%.

O estudo aponta que a miséria se concentra entre os grupos com menos anos de estudo. Entre os não-alfabetizados, a proporção de miséria chega a 35,1%. Entre os que estudaram 12 anos ou mais o percentual não passa de 2,82%.

Segundo o economista Marcelo Néri, responsável pelo levantamento, os anos eleitorais costumam registrar queda nos índices de miséria, por conta do aumento de políticas sociais e de renda. No período entre 1986 e 2006, os anos eleitorais (como 2006) registraram recuo médio de 7,6% na miséria. Em contrapartida, nos anos pós-eleição a miséria cresceu 3,7%.