Notícias


Receita traz novidades para adesão ao Refis 4

Conforme informado pela Receita Federal, a formalização deverá ocorrer até 30 de novembro para todos os casos

SÃO PAULO – O Diário Oficial da União desta segunda-feira (19) publicou a Instrução Normativa 968, com estabelecimentos dos novos requisitos da adesão ao programa de parcelamento do governo, o Refis 4. Dentre os pontos especificados, está a forma de inclusão de débitos decorrentes de três fatores: lançamento de ofício (multa de ofício vinculada, multa isolada vinculada), compensação declarada à Receita Federal e liquidação à vista com a utilização de prejuízo fiscal.

Os contribuintes que são obrigados a apresentar declaração de confissão de débitos (DCTF, GFIP, DSPJ, DIRPF e DITR), devem ser entregues as correspondentes declarações originais e retificadoras.

Aos que não precisam (contribuinte individual, segurado especial, empregado doméstico, ocupantes de mandato eletivo, ou responsáveis por obras de construção civil ou por débitos decorrentes de reclamatória trabalhista), os débitos deverão ser formalizados junto à Receita por meio dos documentos especificados.

De acordo com o órgão, em todas as situações especificadas, a formalização deverá ocorrer até 30 de novembro.

Leia mais

Refis 4 é opção para 70% dos leitores do FinancialWeb

Receita valida 83% das adesões ao Refis 4

Simples e Refis 4: veja o que vale e não vale na adesão

Refis 4: crédito de CSLL e prejuízo fiscal reduzem juro

Contribuinte deve usar certificação digital no Refis 4

Refis 4: crédito-prêmio do IPI pode ser parcelado

1º: Especial Refis 4: prazo para adesão acaba em novembro

2º: Especial Refis 4: veja o que e como pode ser parcelado

3º: Especial Refis 4: confira o pagamento mais vantajoso

4º: Especial Refis 4: veja as contas que não entram