Notícias


Receita já processou quase todas as declarações do IR 2010

G1

Com isso, pessoas já podem fazer consulta para saber se há pendências.
Receita Federal recebeu 24,6 milhões de declarações do IR em 2010.

Alexandro Martello Do G1, em Brasília

O supervisor nacional do Imposto de Renda da Secretaria da Receita Federal, Joaquim Adir, informou nesta sexta-feira (21) que quase todas as 24,6 milhões de declarações do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2010, ano-base 2009, recebidas dentro do prazo neste ano já foram processadas pelo órgão.

"Já está quase tudo lá [na base de dados da Receita]. Está praticamente tudo", disse Adir ao G1. Com o processamento das declarações deste ano, os contribuintes já têm a possibilidade de fazer consultas, por meio da página do órgão na internet (no extrato do IR), para saber se foi encontrada alguma pendência pelo Fisco.

Pendências
Se houver pendências, o Fisco já as informa ao contribuinte, que pode se autorregularizar e evitar a malha-fina. Isso pode ser feito por meio da declaração retificadora do Imposto de Renda. "Quanto antes o contribuinte regularizar sua situação, mais rápido ele pode receber eventuais restituições", explicou Adir.

A Receita informou, no início de março, quando começou a temporada do IR deste ano, que aposta nesta ferramenta da autorregularização, pela internet, para que muitos contribuintes saiam da malha-fina do Leão. Em 2009, segundo dados da Receita, 630 mil contribuintes saíram da malha-fina com a autorregularização.

Joaquim Adir informou ainda que, caso os contribuintes desejem escapar da malha-fina, eles devem regularizar sua situação pelo menos 30 dias antes do último lote do IR de 2010, que será pago em 15 de dezembro. Deste modo, a situação deve estar regular até meados do mês de novembro.

Como obter o extrato do IR
Para entrar no extrato do IR na página do Fisco na internet, e saber se há pendências em sua declaração, o contribuinte terá de obter um código de acesso no sítio da Receita Federal.

Para isso, deverá informar o seu CPF, a data de nascimento e os recibos do IR de 2008 e de 2009. Na ausência do recibo, pode ser pedido o número do título de eleitor. De acordo com dados da Receita Federal, mais de 4 milhões de contribuintes pessoa física já pediram o seu código de acesso – que vale por dois anos.

No extrato do IR, o contribuinte também poderá acompanhar o pagamento do imposto e alterar opções referentes ao débito automático das cotas. Com o serviço, os contribuintes também poderão parcelar débitos em atraso do IR ou outras pendências com a Receita Federal ou a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional.