Notícias


Queda na exportação de carne deve reduzir preços

A queda nas exportações de carne bovina pode contribuir para reduzir os preços do produto no mercado interno. Segundo a analista Maria Paula Valente, da FCStone, a retração nas exportações dos cortes de dianteiro, que tinham como destino a Rússia, deve fazer com que as cotações no atacado recuem a partir da segunda quinzena de dezembro. "Com o feriado desta semana e a chegada das festas de final de ano pode até haver um aquecimento na demanda e alta nos preços, mas a tendência é de que haja uma queda", afirma.
Na avaliação da analista, a alta registrada nos preços dos cortes traseiros na semana passada, que elevou as cotações para os níveis mais elevados desde janeiro de 2001, deve ter pouco ou nenhum efeito sobre os valores da arroba. "Os preços no atacado influenciam a arroba quando ocorre uma queda, já que a margem das indústrias fica apertada. Quando os preços sobem, esse repasse, se ocorrer, vai demorar para acontecer", afirma Maria Paula, para quem as escalas dos frigoríficos, ao redor de sete dias, está sustentável em comparação a outros períodos do ano, quando ficaram em três a quatro dias.
Sobre a crise internacional, a analista considera que a queda na demanda vai afetar a todos, inclusive o Brasil. Ela pondera, no entanto, que o fato de o País ter uma pecuária forte ameniza os efeitos negativos. "Nos Estados Unidos, por exemplo, a pecuária tem que ser subsidiada para ser competitiva. Em cenários com crédito escasso, esses subsídios podem recuar e favorecer o Brasil", afirma.
Para Maria Paula, o pedido de recuperação judicial do Estrela Alimentos reduz a opção dos pecuaristas e aumenta a preocupação dos produtores em relação à credibilidade dos frigoríficos de menor porte, já que outros podem ter o mesmo destino. "Os produtores vão continuar preferindo vender para os grandes com um deságio de R$ 2,00 por arroba a correrem o risco de não receberem", prevê, ao lembrar que não está descartado o movimento de novas vendas e uma concentração ainda maior no setor.