Notícias


Produção de carros no Brasil em 2005 é a maior da história

Resultado recorde é estimulado pela demanda por veículos bicombustíveis, que subiu 164%

EXAME O sucesso dos carros bicombustíveis, também conhecidos como flex, refletiu nos resultados do setor automotivo, que fechou o ano de 2005 com produção recorde. O número de unidades que saíram das fábricas chegou a 2,4 milhões, o que representa um crescimento de 10,7% em relação a 2004. O segredo pode estar na procura pelos carros flex, cujas vendas aumentaram 164% no período.

Em 2004, circulavam pelo país algo em torno de 328 000 veículos bicombustíveis. No ano passado, esse número passou para 866 000. Enquanto isso, houve queda na venda de carros que só consomem álcool ou gasolina. Com isso, os carros flex passam a ser a maioria no país, com 53% do total da frota circulante. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (11/1) pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotivos (Anfavea).

As vendas totais do setor no mercado doméstico também subiram. Em 2005, a Anfavea contabilizou um aumento de 8,6% em licenciamentos, incluindo os veículos importados. Fazem parte das estatísticas os carros de passeio e comerciais, assim como ônibus, caminhões e máquinas agrícolas.

Já as vendas ao mercado externo subiram ainda mais. Em 2005, as exportações das empresas associadas à Anfavea cresceram 33,5%, totalizando 11,2 bilhões de dólares. O segmento de autoveículos colaborou com 81% desse total.

Apesar de a produção total de veículos ter sido excepcional, o segmento de máquinas agrícolas não teve o mesmo o sucesso. O número de unidades produzidas em 2005 caiu 23,8%, enquanto as vendas encolheram 38,5%.