Destaque Notícias


Presidente da Caixa diz que juros de crédito habitacional serão mais altos para a classe média

Forum

 

 

 

 

 

Para a decepção de boa parte dos eleitores de Jair Bolsonaro, o novo presidente da Caixa, Pedro Guimarães, anunciou que os juros do crédito habitacional para a classe média passarão a acompanhar o mercado. “Ou vai buscar no Santander, Bradesco, Itaú”, disparou

Nomeado nesta segunda-feira (7), o novo presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), Pedro Guimarães, sinalizou que vai aumentar os juros de crédito habitacional do banco público para quem for de classe média, segmento responsável por boa parte dos votos que elegeram o presidente Jair Bolsonaro. A declaração foi dada logo após a cerimônia de posse para o cargo, no Palácio do Planalto, em Brasília.

De acordo com Guimarães, a classe média passará a pagar juros de acordo com o preço de mercado, e não mais os juros do programa ‘Minha Casa Minha Vida’, destinado à população de baixa renda, que são mais baixos.

“Se hoje você tem zero de empréstimo para pessoas de classe média, não vão ser os juros do Minha Casa Minha Vida. Quem é classe média tem de pagar mais. Ou vai buscar no Santander, Bradesco, Itaú. E vai ser um juros de mercado. A Caixa vai respeitar os juros de mercado”, disparou.

O novo presidente da CEF ponderou, contudo, que os juros do ‘Minha Casa Minha Vida’ não serão reajustados.

Na cerimônia de posse, Guimarães anunciou ainda que daria prioridade para as privatizações e anunciou a saída do banco público do mercado de crédito.

“Faremos isso (devolução do dinheiro ao Tesouro) via venda de participações de empresas controladas: seguros, cartões, assets (ativos) e loterias. Já começa agora, pelo menos duas neste ano”, pontuou.