Notícias


Pesquisa ajuda Lula a definir estratégia para anunciar PAC

Brasília, 16 de Janeiro de 2007 – De posse de pesquisas que apontam o crescimento da economia e a redução da carga tributária entre as maiores reivindicações dos brasileiros neste início do segundo mandato, o presidente Lula retoma sua agenda, hoje pela manhã, reunindo-se com os ministros envolvidos na elaboração do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) com o objetivo de traçar uma estratégia de comunicação para o lançamento do pacote.

Boa parte das medidas, que serão anunciadas pelo próprio Lula, no Planalto, na segunda-feira, já está decidida desde dezembro e não deve mais sofrer mudanças significativas. Mas, de lá para cá, em razão do aumento maior do salário mínimo, foi recalculado o valor do qual o governo vai abrir mão com renúncias fiscais: dos R$ 12 bilhões previstos inicialmente, esse número deve passar para cerca de R$ 8 bilhões.

Além das medidas para desonerar alguns setores, limitar o crescimento da folha de pagamento da União, estabelecer um critério previsível de aumento do salário mínimo atrelado ao PIB e assegurar R$ 60 bilhões para investimentos em obras nos próximos quatro anos, o pacote tem, segundo
A-5(Gazeta Mercantil/1ª Página – Pág. 1)(Helena Chagas)