Notícias


Paraíba tem 250 vagas de estágio por mês

silvana cibelle

Ser um bom estudante em sala de aula e sair da faculdade com boas notas no currículo nem sempre é o suficiente para garantir uma entrada mais rápida no mercado de trabalho. Quem tiver experiência dentro do próprio mercado, mesmo enquanto estiver na escola, tem muito mais chances de ocupar uma vaga concorrendo com outro que não teve a mesma experiência. O sistema de estágio para estudantes oferecido pelas empresas é uma ótima oportunidade para ampliar conhecimentos e vem atraindo muitos estudantes nos últimos anos. Além de ganhar uma bolsa de remuneração, o estágio oferece ao estudante a chance de estar incluído entre profissionais da área em que deseja trabalhar mesmo antes de sair da sala de aula.
Só na Paraíba, todos os meses são abertas em média mais de 250 vagas para estágio. Isso, levando-se em conta apenas três das empresas que atuam no Estado e que inscrevem e encaminham estudantes a empresas interessadas em absorver esse tipo de mão-de-obra. A boa notícia é que, em alguns casos, a inscrição do aluno como candidato a um estágio pode permanecer cadastrada e disponível do período em que ele entrar na faculdade, por exemplo, até os últimos períodos de conclusão do curso.
O importante, alegam as empresas, é que esse estudante procure aprimorar sua formação também fora da sala de aula, antes de concorrer a um estágio. A grande maioria das empresas – praticamente todas elas – querem um estagiário não só com boas notas na escola ou faculdade, mas também com outros conhecimentos e cursos no currículo. Quem tiver mais a oferecer em
termos de conhecimentos, melhor.
Os candidatos também devem estar preparados para dispensar diariamente – como qualquer outro funcionário – de quatro a oito horas diárias para o estágio. Ser estudante, nesse caso, não inclui privilégios. No mais, terá uma remuneração mensal – que só em algumas poucas exceções não inclui pagamento em forma de salário.
Por fim, é só aproveitar o tempo dedicado ao estágio para aprimorar o que aprende em sala de aula e, claro, conhecer profissionais da área em que se quer trabalhar quando sair da faculdade.“O estágio é a porta de entrada para uma boa carreira profissional; é nele que começamos a adquirir a experiência que nos vai ser exigida mais à frente”, opina Alexandre Tejo, diretor do Grupo Catho na Paraíba. “O estágio será sempre útil, oportuno e necessário, desde que constitua parte integrante do processo ensino-aprendizagem e desde que considerado pela instituição de ensino como pedagogicamente útil. Essa prática permite ao educando situar-se como produtor de conhecimento e participante do mundo do trabalho”, comenta também o supervisor de Unidade de Operação do CIEE na Paraíba, Euler Sales.