Notícias


Paraíba é recordista na criação de empregos formais no NE

Com a criação de 6.256 empregos, o correspondente a um crescimento de 2,90%, em relação a julho, o estado da Paraíba é o recordista do Nordeste na criação de empregos formais (com carteira assinada), no mês de agosto de 2005. É o que mostram os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho e Emprego.

De acordo com os dados do Caged, repassados pela delegada do Trabalho na Paraíba, Francisca de Oliveira Barbosa, o nível de emprego formal, no Estado da Paraíba, apresentou o quinto mês consecutivo de crescimento, sendo que em agosto de 2005 foram criados 6.256 oportunidades de trabalho, o que correspondeu à elevação de 2,90%, o melhor resultado absoluto e relativo da região Nordeste.

Entre janeiro e agosto do ano corrente, foram criados 3.278 postos de trabalho, o que significou a elevação de 1,53%.

Nos últimos 12 meses, a demanda de trabalho formal registrou crescimento de 2,95%, equivalente à geração de 6.362 ocupações celetistas.
Indústria lidera abertura de vagas
Um análise dos dados setorizados mostra que com exceção dos Serviços Industriais de Utilidades Pública (-0,04% ou menos três postos de trabalho), cujo resultado pode ser interpretado como estável, todos os outros setores contribuíram para a elevação do número de empregos formais, em agosto.

Mais uma vez os dados mostram que os setores que mais criaram empregos foram os da Indústria de Transformação, com um crescimento de 7,02%; e a Agricultura com um acréscimo de 17,46%. Ou seja, na Indústria foram criados 3.436, e na Agricultura 2.253 empregos. Em termos de ramo de atividade econômica, a Indústria de Produção de Alimentos e Bebidas, com um percentual de mais 25,08% respondeu pela criação de 3.245 postos de trabalho.

Habitantes
Uma análise dos dados no âmbito estadual mostra que, entre os municípios com mais de 50.000 habitantes, no mês de agosto, Santa Rita e João Pessoa foram os que deram a maior contribuição para os índices positivos na criação de novas vagas de Trabalho. Em seguida, vem Campina Grande.

Santa Rita, município da Grande João Pessoa, com 2.872 novos empregos, alcançou o maior percentual num total de 23,11%, em relação ao número de demissões; em segundo lugar, está João Pessoa, com 0,30%, ou 280 novas vagas a mais; e, em terceiro, Campina Grande, com mais 147 vagas, o equivalente a 0,35 % a mais.

Da Redação do Jornal
Edson Verber