Notícias


Para Lula, parte do seguro-desemprego devia sair do lucro das empresas

G1 o portal de notícias da Globo

Do Valor OnLine

BRASÍLIA – Questionado hoje, por jornalistas, sobre uma possível ampliação no número de parcelas do seguro-desemprego, em caso de aumento das demissões provocadas pela crise financeira internacional, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva respondeu que parte dos recursos para o pagamento deveria vir dos lucros acumulados pelos empresários.

"Acho que uma parte dos empresários deveria pagar com uma parte dos lucros que acumularam. O governo não vai deixar de assumir a responsabilidade de cuidar dos trabalhadores, mas nenhum empresário ainda tem motivo para mandar um trabalhador embora", disse Lula, após almoço em homenagem ao presidente de Cuba, Raúl Castro, no Itamaraty.

O presidente da República disse que todos os setores devem ter como prioridade evitar que a parte mais fraca da cadeia, ou seja, os trabalhadores, seja prejudicada. "Não há nenhuma razão para que os trabalhadores sejam mandados embora. É só analisar os números do comércio."

E completou: "O papel do empresário, agora, não é encontrar um jeito de ficar mantendo o mesmo lucro. O papel do empresário, agora, é trabalhar de forma muito rápida, junto com o governo, para que a gente evite que a crise chegue a toda a sociedade brasileira."

(Agência Brasil)