Notícias


Papel de contabilistas no apoio à Lei Geral é destacado em Brasília

Logomarca do veículo

Evento realizado pelo Sebrae e Fenacon na noite desta quarta-feira (16) prestigiou apoio da classe, que irá orientar a sociedade sobre principais aspectos da Lei

Tatiana Alarcon

Brasília – A ação contábil como diferencial na implantação da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa foi tema de seminário realizado em Brasília na noite de quarta-feira (16). O evento, realizado pelo Sebrae, Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis, Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas (Fenacon) e Conselho Federal de Contabilidade (CFC), marca o apoio do sistema contábil brasileiro à nova Lei, em vigor desde dezembro de 2006.

O evento contou com a presença do presidente do Sebrae, Paulo Okamotto, do presidente da Fenacon, Carlos José de Lima Castro, da presidente da CFC, Maria Clara Bugarim, dos deputados federais Vilson Covatti, Luiz Carlos Hauly, José Pimentel e Calos Melles, do diretor-geral do Departamento Nacional de Registro do Comércio (DNRC), Luiz Fernando Antonio, além de líderes da classe contábil e outras autoridades.

Durante a cerimônia, os anfitriões do evento fizeram a entrega simbólica de certificados aos representantes dos 110 instrutores que irão treinar 35 mil contabilistas em todo o País. Em abril deste ano, esses instrutores receberam treinamentos do Sebrae e da Fenacon sobre informalidade, legalização de empresas e maiores detalhes da Lei Geral. A partir de agora, eles irão atuar como multiplicadores dos conhecimentos recebidos e levarão os conteúdos aos colegas de profissão em 150 cidades brasileiras.

Para o deputado federal, Carlos Melles (DEM/MG), os contabilistas representam a “alma da Lei Geral, e com a sua nova formação, serão um exército à frente na luta pelos pequenos negócios”. O presidente da Fenacon, Carlos de Lima Castro, complementou o pensamento do parlamentar e acrescentou: “Estamos formando soldados imbuídos de boa vontade para trazer à formalização os empresários clandestinos, no momento que será um marco divisório para o País”.

“Estamos nos preparando para implementar a Lei que vai simplificar a vida de muitos empresários brasileiros. Vamos oferecer apoio e criar oportunidades de acesso a conhecimento, tecnologia, crédito e mercados e fazer com que o sucesso chegue a todos. Vamos resgatar a cidadania empresarial no País”, disse o presidente do Sebrae, Paulo Okamotto.

Representando o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, o chefe da Assessoria de Estudos Tributários e Normatização da Receita Previdenciária, Silas Santiago, disse que a Lei Geral vai trazer um grande avanço para o Brasil e que a Receita tem como missão dar todo o seu apoio para a implementação de seu capítulo tributário, a partir do dia 1º de julho.

Contabilizando o Sucesso

A presidente da CFC, Maria Clara Bugarim, também fez um breve balanço sobre o programa ‘Contabilizando o Sucesso’, realizado pelo Sebrae, em parceria com a Fenacon. Nos três primeiros anos de sua realização, o programa, iniciado em 1999, já havia capacitado mais de 2 mil pessoas em 113 turmas. Para 2007, o novo programa denominado ‘Rede Contabilizando o Sucesso’ prevê a participação das 27 unidades da Federação e tem como meta a redução em 11% da taxa de mortalidade das empresas.

Serviço:
Agência Sebrae de Notícias – (61) 3348-7494 e 2107-9359