Notícias


Número de declarações de IR na malha fina quase dobra em 2005 e atinge 900 mil documentos

BRASÍLIA – Cerca de 900 mil contribuintes pessoas físicas não encontrarão seus nomes na lista das restituições de Imposto de Renda (IRPF) ano base 2004 que a Receita Federal divulga a partir das 8h de amanhã. É que essas pessoas ficaram na malha fina, ou seja, as declarações de IR entregues em abril deste ano apresentaram irregularidades e passaram por uma verificação mais detalhada.

O número é quase o dobro dos 495 mil contribuintes que caíram na malha fina em 2004, segundo o supervisor nacional de IR, Joaquim Adir. E representam quase 10% das 20,5 milhões de declarações de IR captadas pela Receita em 2005. Em 2004, cerca de 19,6 milhões de contribuintes prestaram contas ao Fisco e a maioria que ficou sob análise não deu informações sobre rendas adicionais, como aluguéis.

Adir diz que nem todos presos pela malha fina devem ficar preocupados, pois “a maioria dos casos é sanada pelo próprio processamento eletrônico”, na análise mais detalhada. O contribuinte nessa situação deve aguardar a liberação dos próximos lotes residuais de restituição de IR, com o primeiro deles previsto para janeiro de 2006.

De acordo com a assessoria da Receita, para saber porque ficou na malha fina e quais as pendências, o contribuinte pode consultar a página da internet (www.receita.fazenda.gov.br), onde o extrato de processamento da declaração de IR indicará o que não está esclarecido, além de orientação sobre como solucioná-lo.