Notícias


Nova linha de crédito para fluxo de caixa

Logomarca do veículo

O novo produto, que foi batizado como BB Giro Empresa Flex, pode ser moldado para atender exatamente o fluxo de caixa das empresas

Alex Ribeiro

O Banco do Brasil lança hoje uma nova linha de crédito que procura aproximar o tratamento dado a pequenas e médias empresas, com faturamento a partir de R$ 500 mil, ao oferecido para as grandes empresas, com faturamento acima de R$ 15 milhões.

O novo produto, que foi batizado como BB Giro Empresa Flex, pode ser moldado para atender exatamente o fluxo de caixa das empresas.

O pagamento pode ser mensal, como ocorre nas linhas de crédito tradicionais, mas pode ser também bimestral, trimestral, semestral ou com prazo variável. O valor das parcelas também pode mudar, ficando mais altos ou mais baixos.

Esse tipo de empréstimo, desenhado especialmente para atender as necessidades dos clientes, já é prática comum entre as grandes empresas, que podem negociar com os gerentes os prazos e valores que casam com seus fluxos de caixa. A novidade no mercado bancário é oferecer uma fórmula parecida para empresas de menor porte.

A nova linha está sendo aberta hoje para empresas com faturamento a partir de R$ 2,133 milhões, que representam um contingente de 80 mil em um universo de R$ 1,5 milhão de clientes pessoas jurídicas do BB.

Mas a intenção do banco federal é estender em breve a linha para cerca de 700 mil empresas com faturamento a partir de R$ 500 mil, grupo que tem gerente próprio de contas.

O paradigma de mercado para empréstimos para esse público era o de financiamentos padronizados, com valores e parcelas rígidos e limites de crédito pré-aprovado. O modelo é considerado bem-sucedido porque permite chegar a um maior número de clientes a um baixo custo.

Seu lado negativo é que o tratamento massificado não leva em conta a necessidade de cada cliente – que tendiam a contratar financiamentos abaixo de seu potencial.

"Esperamos chegar a contratação de R$ 500 milhões desses empréstimos neste ano", disse o diretor de micro e pequenas empresas, José Carlos Soares.

O novo produto lançado pelo BB junta, em uma só linha, crédito para capital de giro e financiamento para a aquisição de matérias-primas e outros insumos e serviços de fornecedores. Nos financiamentos , a transferência do dinheiro é feita diretamente para a empresa que vende os bens ou serviços. Com isso, evita-se que o dinheiro transite pela conta corrente da empresa que contrata o empréstimo e, assim, o pagamento