Notícias


Nota Fiscal Eletrônica exigirá nova versão a partir de abril

CONTABILIDADE NA TV

 

 

Elizete Schazmann para Contabilidade na TV

A partir do dia 31 de março será desativada a versão 2.0 da Nota Fiscal Eletrônica – NF-e. No dia 1º de abril passará a ser obrigatório o uso da versão 3.10, que traz uma série de mudanças para os usuários do sistema.

Uma das principais mudanças, segundo o Sindicato dos Contabilistas de São Paulo (Sindicont-SP), é a possibilidade de emissão da Nota Fiscal do Consumidor eletrônica – NFC-e – a partir do mesmo layout da NF-e, o que facilita a interpretação e leitura digital do documento e não exige  um novo layout de integração para todo tipo de sistemas.

Outra novidade é que foram incluídas novas informações quanto à exportação de produtos e serão necessários alguns detalhamentos como a informação de número do drawback. Assim, o empresário só precisará identificar, na nota, o número, e a partir disso saberá a qual importação se refere.

A nova versão da NF-e deverá trazer benefícios para os contadores com ganho de agilidade e eficiência no processo de escrituração pelas contabilidades ou no caso de importar um item de contas a pagar. Com relação aos dados, o Sindcont-SP explica que na versão 3.10 da NF-e haverá necessidade de informar os dados completos com data, hora e fuso horário e fazer identificação de venda para consumidor final através da NF-e, apontar a venda presencial, pela Internet ou outros meios de atendimento; identificar a finalidade de emissão da NF-e para devolução, aceitando unicamente itens referentes à devolução ou retorno de mercadorias.

As alterações no layout e regras de validação visam melhorar a qualidade das informações do documento fiscal. Para as empresas, é  imprescindível efetuar  as adaptações e atualizações necessárias. Caso contrário não conseguirão emitir suas notas fiscais a partir de 1º de abril de 2015, ocasionando  possíveis problemas com o Fisco, alerta o Sindcont – SP.

Como fazer a mudança

De acordo com o portal da NF-e, o programa é distribuído gratuitamente e foi desenvolvido pela equipe do Projeto da NF-e da Sefaz/SP , podendo ser utilizado pelas empresas de todo o país, já que o programa está integrado aos sistemas de autorização de NF-e das Secretarias de Fazenda de todos os Estados. O programa emissor está disponível para download nos seguintes sites: www.nfe.fazenda.gov.br e www.fazenda.sp.gov.br/nfe, opção Emissor NF-e.

Quem ganha com a NF-e

A NF-e traz vantagens para todos os envolvidos no processo de compra e venda de mercadorias, desde os benefícios para o meio ambiente com a redução do uso de papel e a consequente redução de custos, até o auxílio na administração das empresas com maior disponibilidade de dados para o planejamento.

Os contadores e empresas contábeis também  tem a ganhar com o uso da tecnologia por parte dos seus clientes, pois haverá facilitação e simplificação da escrituração fiscal e contábil,  gerenciamento eletrônico de documentos, oportunidades de serviços e consultoria ligados à NF-e, além disso vai agilizar processos e reduzir erros de escrituração devido à eliminação de incorreções de digitação de notas fiscais.

Tire mais dúvidas sobre o assunto no link:

http://www.nfe.fazenda.gov.br/PORTAL/perguntasFrequentes.aspx?tipoConteudo=47FIo72z99s=