Logo Leandro e CIA

No primeiro ano após a criação do Supersimples, 500 mil empresas se formalizaram

Publicado em:

O Globo Online

O Globo Online

BRASÍLIA – Ao completar seu primeiro ano, o Simples Nacional – o chamado Supersimples, que unifica oito tributos federais, estaduais e municipais – é considerado bem-sucedido por Receita Federal, Sebrae, estados, municípios e empresários. Segundo matéria do jornal O Globo deste domingo, a arrecadação tributária relacionada às micro e pequenas empresas cresceu 43,8% entre julho de 2007 e o mês passado, e a maior parte das firmas recolheu, efetivamente, menos impostos. O Sebrae comemora outro fato: nestes 12 meses, 500 mil empresas se formalizaram – uma média de 1.520 por dia útil.

Esse meio milhão de empresários integra um exército de 1,64 milhão que aderiu ao Supersimples desde sua criação. Além disso, 1,330 milhão de firmas que faziam parte do antigo Simples Federal (unificação dos impostos cobrados pela União) migrou automaticamente para o novo regime tributário, que substituiu os anteriores. Em julho de 2007, 15.779 empresas novas pediram adesão ao programa; no mês passado, esse número foi de 35.690.

– Acredito que o número de formalizações pode ser ainda maior se levarmos em conta as "semiformalizações", ou seja, empresas que estavam quites com o governo federal mas não constavam dos cadastros estaduais ou municipais – disse Bruno Quick, gerente de Políticas Públicas do Sebrae Nacional.

O secretário-executivo do Comitê Gestor do Simples Nacional, Silas Santiago, afirmou que é difícil precisar o número exato de formalizações – até porque ninguém gosta de assumir que estava irregular. Mas disse ser incontestável que o sistema trouxe muitas vantagens para empresas, governos e sociedade:

– Essas firmas começam a pedir notas fiscais, a atuar na economia formal.

CPF digital facilita acerto com a Receita

Abrir o chat
Precisa de ajuda?
Olá, como podemos lhe ajudar hoje?
%d blogueiros gostam disto: