Notícias


Ministros querem fim de imposto para arma

Folha Online

da Folha Online

Os ministros Tarso Genro (Justiça) e Nelson Jobim (Defesa) defenderam o fim do imposto de exportação de armas e munições para auxiliar a indústria bélica nacional, revela matéria publicada nesta sexta-feira na Folha de S.Paulo (íntegra disponível para assinantes do UOL e do jornal).

Em um documento obtido pela Folha os dois pedem a revogação do imposto de 150% sobre armas e munições vendidas pelo Brasil aos países da América do Sul e do Caribe –um mercado que rende US$ 12 milhões ao país.

O texto culpa o Estatuto do Desarmamento pelas dificuldades da indústria de armas no mercado interno. Além disso, o documento contempla o inverso do discurso do governo.

Ao divulgar o Mapa da Violência dos Municípios Brasileiros –o qual mostrou que a taxa de homicídios caiu menos em 2007 frente aos anos anteriores–, o governo citou a campanha do desarmamento como um dos fatores de redução das mortes por arma de fogo.

Segundo o Viva Rio, a maioria absoluta das armas antes exportadas para os países vizinhos voltava para o Brasil clandestinamente. A reportagem procurou as assessorias dos ministérios da Defesa e da Justiça desde terça. A Justiça nada respondeu. A Defesa prometeu que se pronunciaria semana que vem.