Notícias


Melhoria do atendimento: INSS deve inaugurar mais 400 unidades PREVCidade em 2008

Notícias MPS

A estratégia do Ministério da Previdência Social para melhorar a qualidade do atendimento à população, que começou com o agendamento eletrônico e telefônico, vem recebendo uma série de reforços que vão da inauguração de novas unidades de atendimentos, até um plano de ações para eliminar o estoque de processos.

A inauguração de mais 400 unidades PREVCidade, que deve ocorrer em 2008, faz parte deste esforço para desafogar o atendimento nas Agências da Previdência Social (APS) localizadas nos grandes centros urbanos. Atualmente, o INSS tem 232 PREVCidade, pequenas unidades de atendimento, montadas em parcerias com as prefeituras, que contribuem para facilitar o acesso da população aos serviços previdenciários. Outras 4 unidades serão abertas até o fim deste ano.

Além disso, até o fim do ano serão entregues mais 9 novas APS e 8 Agências Especializadas em Benefícios por Incapacidade (APS-BI). Com as APS-BI, o atendimento em toda a rede do INSS fica mais rápido e eficiente, pois os pedidos de benefícios por incapacidade (auxílio-doença e aposentadoria por invalidez) representam 60% dos novos requerimentos. Em 2007 foram abertas 4 APS-BI – 3 no Rio de Janeiro e uma em Porto Alegre. Até o fim do ano serão abertas unidades também em São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo e Bahia.

Segurança nas agências – O reforço de vigilância nas APS, para garantir a segurança dos servidores, está sendo implantado gradualmente, em todas as unidades. Na medida em que os contratos atuais de vigilância forem terminando, serão substituídos por novos, que passarão a contemplar seguranças em cada grupo de quatro consultórios dos peritos médicos. As agências também estão recebendo equipamentos de segurança, como portais para detecção de metais, entre outros. Vinte por cento das APS já possuem esses equipamentos.

Mais servidores – O INSS está solicitando ao Ministério do Planejamento autorização para realizar concurso público a fim de contratar oito mil novos servidores até 2.010, sendo que dois mil seriam convocados ainda este ano. Parte desses novos funcionários reforçarão o atendimento à população e, à medida que servidores foram se aposentando, outro contingente estará pronto para assumir as vagas.

Também haverá reforço de peritos médicos. O Ministério do Planejamento autorizou, no final de julho, a nomeação de mais 250 médicos já aprovados em concurso público. O INSS está verificando onde há mais carência de peritos para começar as nomeações.

Trezentos e sessenta e oito servidores do INSS já foram liberados pelas suas chefias para se integrarem às atividades do Plano de Ações Prioritárias do Instituto, lançado na segunda-feira (06/08) pelo ministro da Previdência Social, Luiz Marinho. Desses, 180 já estão trabalhando nas cidades do Rio de Janeiro e São Paulo, onde se concentram 50% dos processos de concessão de benefícios que aguardam solução há mais de 45 dias.

Os principais objetivos do plano são acabar com o estoque de processos de benefícios, reduzir o tempo de espera entre o agendamento eletrônico e o atendimento nas Agências da Previdência Social e acabar com as pequenas filas que persistem nas portas de algumas agências antes do horário de abertura. No total, 950 servidores já se inscreveram para participar do plano.

Para acabar com as filas que persistem, principalmente nos estados de Pernambuco, Bahia, Paraíba e São Paulo, a Previdência capacitou 411 servidores, que percorrem unidades do INSS durante as madrugadas, com o objetivo de orientar os segurados para agendar o atendimento pela central 135 e pela Internet (www.previdencia.gov.br). Em algumas unidades, já foi registrada a redução de mais de 95% das filas, como na agência de Olinda (PE) e na de Afogados, em Recife.

Reforço na Central 135 – Ao inaugurar a nova central de teleatendimento em Caruaru (PE), o ministro Luiz Marinho e o presidente do INSS, Marco Antonio Oliveira, ampliaram a capacidade da central 135 em mais 4,5 milhões de ligações por mês. Assim, o sistema tem agora capacidade para atender 10,5 milhões de ligações todos os meses.

A central 135 oferece serviços como agendamento de dia e hora para ser atendido nas unidades do INSS, orientação e informações aos segurados e contribuintes da Previdência Social e serviço de telemarketing ativo, que serve para contato com os usuários com o objetivo de confirmar o comparecimento nos dias marcados. Além disso, realiza pesquisa de satisfação dos usuários sobre os serviços prestados pela Previdência Social.

Trabalhadores do campo – Com a ampliação da central, foi possível estender alguns serviços aos segurados especiais – que são os trabalhadores rurais, incluindo indígenas, que produzem em regime de economia familiar, e os pescadores artesanais. Agora, eles podem solicitar por telefone o número de inscrição do trabalhador (NIT), que a matrícula no INSS, e requerer perícia médica para a concessão do auxílio-doença. Antes, eles precisavam ir a uma Agência da Previdência Social para solicitar esses serviços.

Equipamentos – Até o fim do ano, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) substituirá 7,8 mil computadores alugados ou obsoletos. Os novos equipamentos contribuirão para que os servidores analisem os requerimentos de benefícios com mais rapidez e segurança. Isto é essencial para atender à demanda suplementar gerada pelo Plano de Ações Prioritárias do INSS.

O Pregão Eletrônico para a compra das estações de trabalho foi realizado em junho e as aquisições serão feitas gradualmente. Cada computador custará cerca de R$ 1,5 mil. Na primeira etapa, foram compradas 2,8 mil máquinas e, até dezembro, outras 5 mil serão adquiridas para substituir as estações consideradas obsoletas, aquelas com configuração inferior a Pentium II ou equivalente. A troca por equipamentos modernos é fundamental para garantir rapidez às consultas realizadas pelos servidores ao atenderem os segurados, pois as configurações adequadas possibilitam maior velocidade nas transações com o banco de dados da Dataprev, gerenciado por equipamentos com grande capacidade de processamento.