Notícias


Mantega promete anunciar desoneração para setores afetados pelo câmbio nos próximos 20 dias

SÃO PAULO – O governo deve lançar, nos próximos 20 dias, uma medida para desonerar a folha de pagamento de setores produtivos da economia que vêm sendo prejudicados pela valorização do real frente ao dólar. A informação foi dada hoje pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, que não detalhou o perfil de tal medida.

Na avaliação de Mantega, a valorização do real veio para ficar e, portanto, é necessário dar melhores condições de competitividade para a indústria manufatureira que faz uso intensivo de mão-de-obra. De acordo com o ministro, entre os setores que serão favorecidos estarão: têxtil, calçadista, moveleiro e de construção civil, entre outros.

Mantega afirmou que a medida e seus eventuais impactos na economia ainda estão sendo estudados pela equipe técnica da Fazenda. Não há uma única possibilidade. A meta é reduzir custo de mão-de-obra, seja via folha, via PIS Cofins, ou colocar no faturamento, afirmou, referindo-se, no último caso, à proposta, em discussão por especialistas, de se reduzir ou eliminar a cobrança de 20% de INSS sobre a folha e, de alguma forma, compensar a isenção com a elevação de alíquotas de tributos que incidam sobre o faturamento das empresas.

O ministro reiterou que a medida vai ao encontro da necessidade de redução do custo fiscal dos empresários. Ao afirmar que outras medidas de estímulo à produção ainda são necessárias, ele lembra que a desoneração da folha de pagamento para os setores afetados pelo câmbio se soma ao processo de redução de taxa de juros e aos incentivos dados pelo Programa de Aceleração de Crescimento (PAC) ao segmento de infra-estrutura.

(Bianca Ribeiro | Valor Online)