Notícias


Mantega admite novas reduções de impostos

Monitor Mercantil Digital

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que, se for necessário, o governo fará "novos ajustes nas despesas", a fim de permitir que continue adotando medidas anticíclicas, que, segundo ele, "estão dando resultados". O ministro, porém, não detalhou as áreas nas quais os cortes poderiam ser feitos.

Mantega ressaltou que as demanda interna e externa foram muito afetadas pela crise financeira internacional e que os investimentos ficaram deprimidos. Segundo ele, para alavancar a Formação Bruta de Capital Fixo no País, o governo pode adotar novas ações, mas sem especificar quais: "Nós não podemos falar de medidas que ainda estão sendo amadurecidas pelo governo, mas que em breve serão apresentadas.

"Na área de crédito, haverá novidade e redução do custo de modo geral", disse, após o evento Destaque Agência Estado Empresas, que premiou as dez empresas que garantiram melhor retorno aos acionistas ao longo de 2008.

Segundo o ministro, o governo não tomou qualquer decisão sobre a prorrogação da redução do IPI para a compra de veículos. E afirmou que o governo está atento a todos os segmentos produtivos da economia, especificamente aos que receberam o benefício fiscal, e quer verificar quando o movimento de suas vendas retomará níveis normais sem necessitar mais de incentivos.