Notícias


Mais de 90 setores irão aderir a sistema fiscal até o fim do ano

PanoramaBrasil

SÃO PAULO – Mais de 90 setores da economia brasileira vão aderir ao Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) até o final deste ano, segundo dados levantados pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e divulgados ontem.

O Sped é composto pelo tripé Escrituração Fiscal digital, Escrituração Contábil digital e Nota Fiscal Eletrônica (NF-e).

O presidente da Federação das Indústrias e também do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), Paulo Skaf, afirmou que "tanto o Sped como a NF-e se transformaram em ferramentas de competitividade e de agilização das empresas brasileiras", disse.

"É preciso incentivo", pediu, por sua vez, José Maria Chapina Alcazar, presidente do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisa no Estado de São Paulo (Sescon).

"As grandes empresas absorvem as novas tecnologias, mas as pequenas e médias precisam de apoio para investir em sistemas de gestão", avaliou Chapina Alcazar.

"O sistema incentiva o associativismo e fortalece as bases", foi a análise feita por Paulo Henrique Schoueri, diretor da Central de Serviços (Cser) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo.