Notícias


Mais 25 setores passam a emitir nota eletrônica

Mais de 200 representantes de diversos setores da economia participaram, nesta semana, de uma série de palestras sobre a nota fiscal eletrônica (NF-e). A iniciativa da Secretaria da Fazenda faz parte de um conjunto de medidas que visa ao esclarecimento do projeto da NF-e para os novos setores que, a partir de 1 de abril deste ano, entrarão na obrigatoriedade do uso dessa modalidade de documento. Na opinião do membro da equipe técnica do projeto da NF-e e palestrante do evento, Geraldo Scheibler, a nota fiscal eletrônica garante o combate à sonegação de forma mais concisa. "Os processos eletrônicos permitem maior agilidade nas transações, além da expressiva economia com relação ao consumo de papel", afirma.
No ano passado, 3,5 mil empresas foram responsáveis pela emissão de mais de 12,4 milhões de notas, o que corresponde a quase R$ 155 bilhões em movimentação financeira somente no Estado. Em todo o País o número de notas autorizadas já ultrapassa os 100 milhões, correspondendo a uma movimentação de mais de R$ 2 trilhões.
Um total de 25 novos setores passa a emitir NF-e, incluindo importadores de automóveis, fabricantes e importadores de tintas, vernizes, esmaltes, além de distribuidores, atacadistas ou importadores de bebidas alcoólicas e refrigerantes, ampliando significativamente o número de emissões de notas fiscais eletrônicas. A empresária do setor de alimentos Fernanda Moreira diz que a principal motivação para o ingresso antecipado da sua empresa foi a possibilidade de reduzir os custos em material e logística. "Antecipamos, mesmo não tendo ainda a obrigatoriedade de utilizar a nota eletrônica", revela. Na opinião da executiva do setor de aço Maria Madalena Gianini Mendonça, as palestras foram importantes por trazer esclarecimentos "pontuais sobre os benefícios e padronizações".
Na próxima quinta-feira, será realizada nova palestra sobre a NF-e, desta vez para contribuintes, contabilistas e especialistas em tecnologia da informação que têm algum envolvimento na obrigatoriedade. Os interessados devem se inscrever pelo site da secretaria da fazenda www.sefaz.rs.gov.br na guia eventos.