Notícias


Lula pede queda de juros e preços e incentiva consumo

Fonte: Redação Terra

Hermano Freitas
Direto de São Paulo

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou no início da tarde desta sexta-feira, em São Paulo, que é “responsabilidade de todos movimentar a economia do País”. Segundo o presidente, é o momento de baixar os juros, os preços e, se não estiver endividado, o consumidor deve comprar bens duráveis.

» Confira mais notícias sobre Economia

“Cada um tem que fazer seu sacrifício”, disse o presidente. Lula fez a declaração no escritório da presidência, na avenida Paulista, região central de São Paulo.

Segundo ele, a economia mundial deve sair fortalecida da crise e o País ainda tem “muita gordura para queimar”, referindo-se ao bom nível de emprego.

“Acredito, como acredito em Deus, que a crise é oportunidade para o Brasil e o mundo ficarem melhor”, disse.

O presidente fez uma advertência, dizendo que o freio no consumo pode agravar a situação das empresas e causar aumento do desemprego.

“Se a sociedade brasileira, induzida por parte do noticiário, resolve entender que não deve comprar as coisas que tem que comprar, com medo de perder o emprego, é preciso dizer que ela pode perder o emprego porque não comprou”.

Ele afirmou ainda que o governo tem tomado medidas para fazer com que os recursos que libera cheguem como crédito ao mercado consumidor.

Lula disse que o Estado mostrou sua importância em meio à crise do crédito. O presidente destacou a robustez da economia brasileira, comparando o resultado do seu governo a uma previsão do presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama.

“O Obama anunciou que até 2011 quer criar 2,5 milhões de empregos. Só neste ano criamos 2,2 milhões de empregos (no Brasil). Quer dizer, temos gordura e muita gordura para queimar”, disse.