Notícias


Leão não perdoa nem a mãe

Renato Carbonari Ibelli

Se em coração de mãe cabe de tudo, esse ditado não se aplica ao bolso dos filhos quando o assunto é imposto. Lembrancinhas de pequeno valor, como perfumes, CDs e bijuterias carregam uma alta carga tributária. Com isso, o consumidor fica sem saber o que dói mais no coração: deixar passar o Dias das Mães em branco ou ver que uma fatia considerável do que se paga no presente é abocanhada pelo Leão.

Para se ter uma idéia do alcance dessa mordida, no valor final pago por um simples buquê de flores estão embutidos 18,91% de impostos. Em vez de flores, se a opção de presente for um CD, a carga tributária que o consumidor suporta no final das contas chega a 47,25%. O Leão se faz presente até mesmo durante um almoço em família, opção comum para comemorar a data. Ou seja, comer em um restaurante significa pagar 33,51% de tributos.

Os dados ( veja ilustração à direita ) foram levantados pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT) e assustaram os consumidores que saíram às compras ontem. É o caso da estudante Leide Santana Santos. A idéia de presentear a mãe com calçados quase ficou só na intenção quando ela descobriu que estaria repassando para os cofres públicos mais de 37% do preço final do sapato. “Se ao menos eu tivesse a certeza de que esse valor iria voltar para mim de alguma maneira, não me incomodaria de pagar. Mas sei que não volta. Ultimamente se fala muito, mas pouco se faz para o povo”, criticou Leide.

Surpresa parecida teve Dirce de Souza, que costuma presentear a mãe com roupas, mas até ontem não sabia que estão embutidos 37,84% de tributos no preço final das peças. A estudante Sunamita Alves da Silva, de 15 anos, também ficou admirada com a fatia reservada ao Leão no simples ato de comprar. Pela primeira vez, ela disse ter conseguido juntar dinheiro sozinha para presentear a mãe. E saiu de casa sabendo o que compraria – “uma cesta com perfumes e sabonetes”. Já o quanto vai para os cofres públicos na compra de cada produto, ela não sabia. Um perfume da cesta pretendida carrega, no preço final, 70,33% de imposto. É o ítem mais tributado na lista de produtos mais vendidos no Dia das Mães.

Surpresas desagradáveis no campo tributário podem estar com os dias contados. É que no próximo dia 31, o abaixo-assinado do movimento De Olho no Imposto, pela transparência tributária, será entregue aos presidentes do Senado, Renan Calheiros, e da Câmara, Aldo Rebelo. A intenção é regulamentar o parágrafo 5º do artigo 150 da Constituição Federal, que prevê a discriminação, na nota fiscal, do valor dos impostos cobrados sobre produtos e serviços.