Notícias


Leão afia as garras e investiga até saques de R$ 10

Matéria assinada pela repórter Renata Ferreira informa, na edição deste domingo (21) do CORREIO DA PARAÍBA, que está cada vez mais difícil escapar das garras do Leão. Empresas privadas, órgãos públicos, cartórios, todos têm obrigação de abastecer o banco de dados da Receita Federal e fornecer os subsídios necessários para o acompanhamento minucioso da vida financeira da população.

Se o contribuinte fez um único saque, em todo o ano, de apenas R$ 10,00, a Receita ficará sabendo. Se comprou um terreno, alugou a casa, vendeu o apartamento, também. Caso o sonho dele seja um carro importado, certamente não fugirá do controle do Fisco.

Só no ano passado, as fiscalizações da Receita Federal na Paraíba terminaram com o lançamento de R$ 241,521 milhões em autos de infração (somando impostos devidos, multas e juros) – 71% mais do que em 2004.

Segundo o chefe de fiscalização da RF em João Pessoa, Marialvo Laureano, em 2006, devem ser realizadas 154 operações fiscais com pessoas físicas e 121 com pessoas jurídicas. Isso sem contar a malha fina do Imposto de Renda, que já capturou 8,4 mil contribuintes paraibanos só na declaração deste ano.

O segredo do Fisco para fechar o cerco contra os sonegadores tem nome: informação. Graças às novas tecnologias, hoje é possível criar banco de dados virtuais, integrar sistemas de computadores e realizar operações de batimento de informações muito mais rapidamente.