Logo Leandro e CIA

Juro do cheque especial sobe em novembro e é maior desde 2003

Publicado em:

Com Investnews

A taxa média de juros do cheque especial cresceu 0,6 ponto percentual em novembro, ficando em 149,2% ao ano. Essa é a maior taxa desde março de 2003, quando registrou 152,2%.

No ano, a alta é de 5,2 pontos percentuais, enquanto que em 12 meses a expansão é de 7,2 pontos. A taxa de juros do cheque especial veio em sentido inverso ao das demais taxas de operações pré-fixadas, que apresentaram queda no mês passado.

De acordo com o chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Altamir Lopes, a elevação ocorreu por causa de uma única instituição bancária, que manteve alta a taxa, apesar de a taxa básica de juros do Banco Central estar caindo desde setembro, saindo de 19,75% ao ano para os atuais 18% ao ano.

“O movimento de novembro está um pouco fora da curva. É um movimento que reflete uma concentração em determinada instituição cuja taxa é um pouco elevada”, comentou Lopes.

De acordo com o relatório sobre politica monetária e operações de crédito, divulgado nesta quarta-feira pelo Banco Central, todas as demais operações de crédito acompanharam a Selic e se reduziram em novembro. “O movimento das taxas é de queda. As taxas caíram 1,1 ponto percentual e está em linha do que já se esperava”, ressaltou Lopes.

A taxa de juros nas operações de crédito pessoal passou de 70,3% ao ano em outubro para 68,7% em novembro. A taxa cobrada na compra de bens caiu de 59,1% para 6,4% ao ano.

Abrir o chat
Precisa de ajuda?
Olá, como podemos lhe ajudar hoje?
%d blogueiros gostam disto: