Notícias


Internacionalização contábil

Jornal do Comércio

Charles Tessmann

O crescimento econômico brasileiro vem solidificando cada vez mais as finanças de nosso País, aumentando nossa perspectiva do PIB trazendo consigo a necessidade de que as demonstrações contábeis e financeiras sejam adaptadas a esta nova realidade. Os padrões internacionais de contabilidade, denominado por International Financial Report Standard (IFRS) já são obrigatórios para as grandes empresas no Brasil, os quais trouxeram muitas dificuldades e transtornos para quem não estava preparado para esta mudança. Em janeiro de 2011 as micro, pequenas e médias empresas também terão que adequar-se a esta nova estrutura contábil, tendo a necessidade e obrigação de maiores critérios quando da escolha do profissional capacitado. Este novo padrão de contabilidade exigirá uma maior qualidade das empresas e profissionais contábeis, pois muitas empresas estarão apresentando seus balanços de modo que possa ser lido em qualquer parte do planeta, favorecendo seus negócios. Isso se dará devido à adoção do IFRS, o que significa que a contabilidade se tornou parte essencial para realização de práticas comerciais pelas empresas brasileiras.

Definitivamente o cenário está mudando a visão o perfil do profissional contábil, expandindo o reconhecimento das suas atividades nas companhias. As micro e pequenas empresas brasileiras – que representam, segundo o Sebrae, 98% das companhias do Brasil, gerando cerca de 20% do Produto Interno Bruto (PIB) do País – não tinham em sua cultura o fato de que uma contabilidade fizesse parte de seu negócio, ou pior, tinham apenas como uma necessidade para se prestar contas ao fisco, geração das guias de impostos, folha de pagamento, obrigações acessórias etc. A importância da contabilidade vai muito além, precisando ser entendida como uma nova visão gerencial, como fonte de transparência de seu negócio, ou ainda a capacidade de atrair investimentos. O maior ganho é da sociedade que perceberá maior transparência e credibilidade, atraindo o mercado e investidores que cada vez mais têm em suas mãos as demonstrações financeiras uniformes e transparentes, as quais foram produzidas por profissionais cada vez mais essenciais para o crescimento de nosso País.