Notícias


INSS abrirá grupos de trabalho contra fraudes

Para diminuir o rombo, servidores analisarão cerca de 130 mil benefícios suspeitos em nove estados e no Distrito Federal

Brasília – O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) publicou hoje (6) no Diário Oficial da União portaria que prevê a criação de 12 grupos de trabalho no Distrito Federal e em nove estados para analisar benefícios com suspeita de fraude.

Segundo o INSS, os grupos, que fazem parte do Plano de Ação de Revisão de Benefícios com Indícios de Irregularidades, deverão analisar cerca de 130 mil benefícios até 14 de dezembro deste ano, prazo estabelecido pela portaria para o plano concluir as revisões.

Os 344 servidores que participarão dos grupos vão revisar os benefícios suspeitos registrados até o dia 21 de janeiro deste ano. De acordo com a portaria, benefícios com indícios de irregularidades, a partir de 22 de janeiro, serão analisados conforme outra portaria.

Se forem constatadas fraudes, o INSS deixará imediatamente de conceder os benefícios. De acordo com a portaria, servidores envolvidos nas irregularidades analisadas não poderão participar dos grupos de trabalho.

Fonte: Carolina Pimentel/ABr