Notícias


Índice que reajusta aluguel desacelera, mas acumula alta de mais de 15%

UOL ECONOMIA

A inflação pelo IGP-M (Índice Geral de Preços-Mercado), utilizado em muitos contratos de aluguel, atingiu 1,76% em julho, o maior percentual para o período desde 2002. Em junho, a elevação havia sido de 1,98%.

Apesar da redução do ritmo agora, o índice já acumula elevação de 15,12% em 12 meses. No ano, o IGP-M teve alta de 8,71%.

Além disso, o índice de 1,76% em julho é mais de seis vezes maior do que o registrado no mesmo mês de 2007, quando a elevação foi de 0,28%.

Os dados são da FGV (Fundação Getúlio Vargas), responsável pela pesquisa (veja gráfico ao final do texto).

Dentro da pesquisa do IGP-M, a maior contribuição em junho veio do IPA (Índice de Preços por Atacado), que ficou em 2,20%. Em seguida, ficou o INCC (Índice Nacional de Custo da Construção), com 1,42% e o IPC (Índice de Preços ao Consumidor), com 0,65%.

O IPA, que representa 60% do indicador geral, foi de uma elevação de 2,27% em junho para 2,2% no mês seguinte. Os produtos agropecuários subiram 3,69%, depois de acréscimo de 3,35% no mês passado. Os produtos industriais aumentaram 1,63%, menos do que o 1,86% do estudo anterior.

Dos três estágios de produção componentes do IPA, as matérias-primas brutas seguiram na casa de 3% de ampliação, indo de 3,11% para 3,78% na passagem de junho para julho.

Os bens intermediários registraram pouca variação, de 2,50% para 2,51%. Os bens finais cresceram 0,38%, uma moderação no ritmo ante o 1,23% marcado no mês passado.

O IPC, que responde por 30% do IGP-M, expandiu-se 0,65% em julho, taxa essa inferior àquela verificada um mês atrás, de 0,89%. O grupo alimentação contribuiu para essa desaceleração ao sair de 2,2% para 1,41% de alta.

“Nesaa classe de despesa, os destaques foram: hortaliças e legumes (de 5,5% em junho para -0,97% em julho), arroz e feijão (de 11,16% para 5,11%) e panificados e biscoitos (de 2,85% para 0,58%)”, observou a FGV no levantamento.

O INCC, representativo de 10% do indicador geral, teve ampliação de 1,42% em julho após os 2,67% do estudo antecedente.

O indicador referente a materiais e serviços cresceu 1,56% e o relativo à mão-de-obra aumentou 1,27%. Em junho, esses percentuais foram 1,73% e 3,75%, respectivamente.

O IGP-M é calculado com base nos preços coletados entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referência.