Notícias


IGP-M avança 11,32% em 2010 e tem a maior alta em seis anos

Home IG

Inflação do aluguel teve variação de 0,69% em dezembro, o maior avanço para o mês desde 2007, segundo dados divulgados pela FGV

O Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) teve alta de 0,69,%, em dezembro, a maior variação registrada para o mês nos últimos três anos, segundo dados divulgados nesta quarta-feira pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Em dezembro de 2007 o indicador havia registrado alta de 1,76%. A taxa apurada em novembro deste ano havia sido de 1,45%.

Com esse resultado, a inflação medida pelo indicador acumula alta de 11,32% em 2010. Este é o maior avanço anual na inflação medida pelo indicador desde 2004. Naquele ano, houve uma alta de 12,42%. Em 2009 houve deflação de 1,71%, a primeira taxa negativa da história do índice iniciado em junho de 1989.

O IGP-M é o terceiro indicador de inflação divulgado com os números fechados de todo o ano de 2010. Antes dele já haviam sido divulgados o IGP-10, também calculado pela FGV, que mostrou avanço de 1,27% em dezembro e de 11,16% no consolidado do ano, e o IPCA-15, calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que marcou alta de 5,79% no ano.

Inflação em 2010

Variação dos preços pelo IGP-M, IPCA-15 e IGP-10

Fonte: FGV e IBGE

var so = new SWFObject(‘http://images.ig.com.br/graficos/amcolumn’ + ‘/’ + ‘amcolumn’ + ‘.swf’, ‘amcolumn’, 652, 489, ‘9’, ‘#FFFFFF’); so.addVariable(‘path’, ‘http://images.ig.com.br/graficos/amcolumn’ + ‘/’); so.addVariable(‘chart_settings’, encodeURIComponent(” . 5E6D6F c7d0e0,b2bfd5,9daeca,899dbf,748cb3,5f7ba8,f5dbdb,eaaaaa,cd2c2c,d86969 100 50 50 20 1 0 333333 10 1 5 1 999999 0 0 1 999999 0 0 0 666666 90

left 2

0 76 1 <![CDATA[{title}: {value}]]> inside 1 regular IGP-M IPCA-15 IGP-10 “)); so.addVariable(‘chart_data’, encodeURIComponent(” Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez No ano 0.63 1.18 0.94 0.77 1.19 0.85 0.15 0.77 1.15 1.01 1.45 0.69 11.32 0.52 0.94 0.55 0.48 0.63 0.19 -0.09 -0.05 0.31 0.62 0.86 0.69 5.79 0.2 1.8 1.1 0.63 1.11 1.3 0.05 0.46 1.12 1.15 1.16 1.27 11.16 “)); so.write(‘grafico76’);

Entre os indicadores utilizados no cálculo do IGP-M, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) apresentou taxa de variação de 0,63%. No mês anterior, a taxa foi de 1,84%. O índice relativo aos Bens Finais variou -0,46%, em dezembro. Em novembro, este grupo de produtos mostrou variação de 1,34%. Contribuiu para a desaceleração o subgrupo alimentos processados, cuja taxa de variação passou de 5,58% para 0,63%. Excluindo-se os subgrupos alimentos in natura e combustíveis, o índice de Bens Finais (ex) registrou variação de 0,34%. Em novembro, a taxa foi de 1,89%.

O IGP-M é uma das versões do Índice Geral de Preços (IGP) e registra a variação dos preços desde matérias-primas agrícolas e industriais até bens e serviços finais para toda a população, sem restrição de nível de renda. O índice é utilizado para balizar o reajuste de tarifas públicas, contratos de aluguel e planos e seguros de saúde.

Condomínio e aluguel

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) apresentou variação de 0,92%, em dezembro. Em novembro, a variação foi de 0,81%. Cinco dos sete grupos componentes do índice apresentaram acréscimos em suas taxas de variação, com destaque para habitação (0,27% para 0,43%). Nesta classe de despesa, vale mencionar os itens: aluguel residencial (0,49% para 1,03%) e condomínio residencial (0,11% para 1,10%).

Também apresentaram avanços em suas taxas os grupos: saúde e cuidados pessoais (0,19% para 0,48%), educação, leitura e recreação (0,20% para 0,42%), despesas diversas (0,25% para 0,44%) e alimentação (1,91% para 1,96%). Nestas classes de despesa, as maiores contribuições partiram dos itens: artigos de higiene e cuidado pessoal (-0,35% para 0,58%), passagem aérea (-0,20% para 15,00%), cerveja (2,18% para 3,48%) e frutas (2,04% para 3,84%).

Em contrapartida, apresentaram decréscimos em suas taxas de variação os grupos: transportes (0,72% para 0,57%) e vestuário (0,96% para 0,87%). Nestas classes de despesa, destacaram-se os itens: gasolina (1,59% para 0,61%) e calçados (1,17% para 0,33%), respectivamente.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) registrou, em dezembro, variação de 0,59%, acima do resultado de novembro, de 0,36%. Dois dos três grupos componentes do índice apresentaram aceleração: materiais e equipamentos, de 0,07% para 0,09%, e mão de obra, de 0,59% para 1,08%. Já o índice relativo ao grupo serviços passou de 0,48%, no mês anterior, para 0,25% em dezembro.