Notícias


Governo quer mexer no retorno da poupança, diz jornal

Portal Exame

Rentabilidade passaria a ficar atrelada à Selic, o que possibilitaria redução maior dos juros

São Paulo – O governo quer desindexar a caderneta de poupança em 2012 como forma de possibilitar ao Banco Central reduzir mais a taxa de juros, diz reportagem do jornal Valor Econômico desta terça-feira. O assunto, que já esteve em discussão em 2009, retornou agora a pauta.

O retorno da caderneta de poupança passaria a ficar atrelado à Selic. O jornal não diz se a poupança pagaria toda a taxa ou apenas um percentual dos juros básicos da economia. Atualmente, a aplicação rende, por lei, 0,5% ao mês mais a variação da Taxa Referencial (ou 6,17% ao ano mais TR). A indexação impede que a taxa caia abaixo desse patamar porque não faria mais sentido comprar títulos públicos federais ou investir em fundos DI nesse cenário.

Em 2009, com a taxa de juros em queda, o então presidente Lula já havia cogitado a possibilidade da desindexação e até de cobrança de Imposto de Renda sobre os depósitos em poupança acima de 50.000 reais. A retomada do ciclo de alta dos juros fez com que Lula desistisse meses depois.