Notícias


Governo bloqueia 330 mil cartões do Bolsa Família

O Ministério do Desenvolvimento Social anunciou nesta segunda-feira (7) que irá bloquear a partir do próximo dia 18 de maio 330.682 benefícios do programa Bolsa Família. Auditoria realizada pelo governo constatou que a renda dessas famílias é maior do que supunha o governo. Daí o bloqueio.

Fez-se um cruzamento da renda que constava do cadastro de programas sociais do governo com os dados registrados na RAIS (Relação Anual de Informações Sociais). Verificou-se que, entre 2004 e 2005, integrantes das famílias receberam mais de R$ 120 mensais, remuneração limite para a inscrição no Bolsa Família.

 

Os 330.682 mil bloqueios correspondem a 3% do total de famílias credenciadas no programa: 11,1 milhões. O governo admite desbloquear os pagamentos, desde que as famílias comprovem que ainda se enquadram no perfil do Bolsa Família. Se não houver nenhuma manifestação, os benefícios serão definitivamente cancelados num prazo de 90 dias.

 

Nos próximos meses, o ministério do Desenvolvimento Social vai checar outros 198.634 benefícios. Há, também nestes casos, indícios de que as famílias têm renda superior à exigida para o ingresso no Bolsa Família. Comprovando-se a irregularidade, haverá uma nova leva de bloqueios de benefícios.

 

O ministério veiculou no seu portal na internet detalhes da auditoria no Bolsa Família. Pressiona aqui para ler. O nível de renda das famílias é uma das grandes encrencas do programa. A grossa maioria das famílias que têm a ventura de melhorar os seus rendimentos tende a esconder o fato do governo. Continuam penduradas na folha de benefícios sociais do governo, impedindo que outros brasileiros necessitados sejam atendidos. É uma tunga do pobre contra o miserável.