Notícias


Google prepara novidades para o mercado global

Depois da seleção criteriosa para buscas com palavras-chaves, localizações precisas em mapas, redes de relacionamentos virtuais, entre tantos outros serviços, o Google já sabe quais serão as suas próximas novidades: ferramentas de busca que reúnem diversas mídias e difusão na tecnologia web semântica, que fornece respostas diretas às perguntas dos internautas. Nesta quinta-feira, em Porto Alegre, onde participou de palestra na Ufrgs, o gaúcho Nelson Mattos, recém-nomeado vice-presidente de Engenharia da Google para Europa, Oriente Médio e Ásia, falou sobre os próximos desafios da companhia em escala global.
 
As pesquisas para desenvolver um sistema de Universal Search já avançam em diversos dos centros de desenvolvimento da companhia ao redor do mundo. A empresa pretende oferecer alternativas mais simples em seu buscador para realizar pesquisas referentes a arquivos de som, vídeo e imagens. "Hoje, encontramos principalmente arquivos de texto. Queremos oferecer o mesmo serviço em outras mídias, unindo tudo em uma mesma interface", explica Mattos. O executivo lembra que a Google Imagens e o portal Youtube já cumprem esse papel satisfatoriamente, porém em ambientes distintos.

O sistema de respostas deve ter o formato semelhante ao do concorrente Yahoo! Respostas. A idéia da Google é criar um sistema que reúna respostas e utilidades do mundo inteiro, como horários de vôos, temperaturas em cada cidade e explicações para questões diversas. O desafio é traduzir as informações para dezenas de línguas e organizar com desenvoltura o material, disponibilizado em milhares de web sites. Ambos os projetos já existem, mas com um volume de informações pequeno. A popularização não tem data para acontecer. "Será um trabalho contínuo de evolução", diz Mattos.
A questão da privacidade também está na pauta. A Google estuda uma maneira de dar autonomia aos usuários em retirar informações pessoais que geralmente ficam armazenadas em sites de empresas.
Os planos da empresa não estão restritos aos computadores. A Google se prepara para mergulhar no setor de consultoria de segmentação de público em anúncios de tevês, rádios e jornais. Com o conhecimento acumulado na identificação do público-alvo para vender anúncios em diferentes tipos de busca, a organização começará a propor às emissoras o que oferecer em cada programa.
Em telejornais, por exemplo, organizará os anúncios conforme o tipo de notícias em cada bloco. "Projeto semelhante já é desenvolvido com jornais impressos nos Estados Unidos", esclarece o executivo. A empresa pode, inclusive, partir para o mercado de telefonia móvel, ajudando o cliente a encontrar produtos e serviços conforme sua localização.
Mattos diz que esses desenvolvimentos não acontecem em apenas um laboratório, são fragmentado nos diversos locais de pesquisa espalhados pelo mundo. Cada um contribui de alguma forma para a melhoria dos sistemas. O Google conta com centros de desenvolvimento em todos os continentes, que tocam projetos locais e contribuem para as estratégias globais.
Formado na Ufrgs, Mattos, 47 anos, é responsável por toda a engenharia e desenvolvimento de produtos da companhia e está no Brasil para uma série de palestras em universidades. Antes de ser contratado pela Google, trabalhou durante 16 anos no setor de desenvolvimento de produtos da IBM.