Notícias


Financiamento de imóveis bate recorde na PB

Por: BARTOLOMEU HONORATO

Os financiamentos habitacionais da Caixa Econômica Federal (CEF) registraram aumento de 40% na comparação entre o primeiro semestre de 2008 e o mesmo período em 2007, na Paraíba. Neste ano, as contratações em habitações chegaram a R$94 milhões. Enquanto no ano passado, as operações atingiram o montante de R$56,4 milhões. Os números foram divulgados, na tarde de ontem, pela Superintendência da Caixa Econômica Federal no Estado.

Segundo a assessoria de imprensa, a Caixa efetuou mais de 2 mil empréstimos habitacionais  no Estado. Do montante financiado,  R$60,6 milhões são provenientes dos recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e R$33 milhões foram da poupança (SBPE), além de outras fontes de financiamento na        Paraíba.
No Brasil, a Caixa Econômica Federal bateu novo recorde em contratações habitacionais. No primeiro semestre de 2008, a instituição alcançou R$9,181 bilhões de operações realizadas, considerando todas as fontes de recursos – montante 34% superior ao mesmo exercício do ano passado, quando registrou valor de R$6,8 bilhões.
O resultado divulgado ontem pela CEF representa 201.956 unidades habitacionais, 425.922 pessoas beneficiadas e 473.645 empregos gerados. Somente com recursos das cadernetas de poupança, a Caixa aplicou R$3,4 bilhões, 33% a mais que no mesmo período do ano passado. Os consórcios foram responsáveis por quase R$300 milhões em recursos para a casa própria.
Do total registrado em 2008, o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço é responsável pela contratação de R$5,4 bilhões – 47% superior ao registrado em 2007. O montante de R$2,8 bilhões foi contratado no programa Carta de Crédito FGTS Individual, voltado para famílias com renda de até cinco salários mínimos. Para o vice-presidente de Governo da Caixa, Jorge Hereda, esse crescimento se deve à prática das melhores taxas de mercado pela CEF e às mudanças nas regras do FGTS. “A Caixa cumpre o seu papel de banco público, priorizando o atendimento e o desenvolvimento econômico e social da população de baixa renda, visando à redução do déficit habitacional”, destacou.
Entre os programas e ações voltados para a habitação, está o Feirão Caixa da Casa Própria, que foi realizado em 10 cidades brasileiras: São Paulo, Brasília, Salvador, Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife, Uberlândia, Fortaleza, Curitiba e Rio de Janeiro. O evento contabilizou mais de R$4 bilhões e cerca de 56 mil negócios foram fechados e encaminhados na CEF. O Feirão teve um público superior a meio milhão de pessoas.