Notícias


Estudo mostra efeito de MP em tributos de micro

SÃO PAULO. Em ato na sede da Ordem dos Advogados de São Paulo (OAB-SP), realizado ontem, representantes de 28 entidades da sociedade civil decidiram pedir apoio de parlamentares federais para que rejeitem a medida provisória 275 que, segundo eles, aumenta a carga tributária sobre as micro e pequenas empresas.

De acordo com estudo do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), a medida ampliou em 76,73% os limites anuais de faturamento para o enquadramento no Simples, que passaram de R$ 120 mil para R$ 240 mil e de R$ 1,2 milhão para R$ 2,4 milhões.

Segundo o IBPT, com as dez alíquotas extras introduzidas pela MP, além das 12 já existentes, os micro e o pequeno empresários passaram a pagar mais imposto.