Notícias


Estudo de analistas da Receita discute a Reforma Tributária

Luciano Máximo

Analistas tributários da Receita Federal apresentaram nesta terça-feira (7/8) estudo para dar subsídios a deputados e senadores na discussão da Reforma Tributária, que deve começar a ser debatida no Congresso Nacional no mês que vem.

Organizado pelo Sindicato Nacional dos Analistas Tributários da Receita Federal do Brasil, o material estipula três parâmetros para conduzir o debate da Reforma Tributária no país: a redução da carga total de impostos, principalmente sobre consumo e salários, a simplificação do sistema tributário e a correção das distorções existentes.

“Uma das prioridades deve ser a ampliação da tributação sobre o capital e as grandes fortunas, a propriedade e a renda financeira”, opina Paulo Antenor Oliveira, presidente do Sindireceita. A entidade defende ainda o fortalecimento da fiscalização e a manutenção do sistema de arrecadação da Seguridade Social.

Já para o economista Raul Velloso, a reforma deve priorizar a diminuição da carga tributária e a simplificação do sistema.

“O Brasil só tem a perder se passar a taxar grandes fortunas ou patrimônios, porque trata-se de capitais móveis que podem deixar o país em busca de investimentos mais vantajosos”, explica Velloso. Para o economista, o setor privado brasileiro sofre com “uma carga tributária de país rico e um gasto público de país pobre desorganizado”.

Velloso aposta na racionalização e na simplificação do modelo tributário brasileiro para fazer a reforma avançar. Nesse ponto ele concorda com o estudo do Sindireceita, que defende a substituição de alguns impostos pelo IVA (Imposto sobre Valor Agregado).

“É um sistema complexo, cada estado tem uma legislação e muitas alíquotas. Não faz sentido. Imagina o trabalho e o gasto de uma empresa que vende mercadorias para 20 estados.”

Analistas tributários da Receita Federal apresentaram estudo para dar subsídios a deputados e senadores na discussão da Reforma Tributária, que deve começar a ser debatida no Congresso no mês que vem.

Reportagem produzida pelo jornal DCI e reproduzida por Última Instância com autorização concedida por contrato de licenciamento de conteúdo