Notícias


Empresas vão gerar 585 novos empregos na PB

Jornal da Paraíba

 

 

 

 

 

 

Votorantim, Moais, LM-Came e Paulista Praia Hotel irão assinar protocolo de intenções com o Estado.

Quatro empresas deverão assinar protocolos de intenções para investimentos na Paraíba nesta segunda-feira, às 10h, no Palácio da Redenção, em João Pessoa. Segundo a Secom-PB, as empresas Votorantim, Moais, LM-Came e Paulista Praia Hotel devem gerar, juntas, 585 empregos diretos.

Na ocasião, o governador Ricardo Coutinho também autorizará o início das obras da primeira etapa do Distrito Industrial de Caaporã, que abrigará empresas dos setores metal-mecânico, vidreiro e cimenteiro.

A Votorantim investirá R$ 700 milhões na construção de uma fábrica no município de Caaporã. Cerca de 200 empregos diretos devem ser gerados e a nova unidade terá capacidade para produzir dois milhões de toneladas por ano. A Votorantim é uma das quatro novas fábricas de cimento que estão sendo instaladas na Paraíba. As indústrias quadruplicarão a capacidade produtiva do Estado, que alcançará a marca de dez milhões de toneladas de cimento anualmente. Assim, a Paraíba se tornará o segundo maior produtor do país.

Para atender à fábrica da Fiat, que está sendo construída em Goiana (PE), a LM-Came também se instalará em Caaporã. A empresa projeta, fabrica e instala desde simples dispositivos até completas linhas de solda e montagem para atender, sobretudo, à indústria automobilística. O investimento é de R$ 5,5 milhões e a expectativa é que 80 empregos sejam criados.

Já o Paulista Praia Hotel, empresa do Grupo Pontes Hotéis e Resorts construirá um hotel voltado ao público de negócios em uma área próxima ao novo Distrito Industrial de Caaporã. O investimento estimado em R$ 10 milhões gerará 55 empregos diretos. Atuando no setor têxtil, a Moais investirá R$ 3 milhões na construção de uma fábrica em João Pessoa e gerará 250 novos postos de trabalho. A empresa fabrica uniformes profissionais, acessórios militares, confecção de artigos de cama, mesa e banho, calçados, artigos esportivos, artigos de camping, artefatos e roupas de couro e equipamentos de proteção individual (EPI).

 
ATRAÇÃO DE INVESTIMENTOS

O sócio-diretor da LM-Came, Davide Dell’Acqua, destacou que decidiu investir na Paraíba porque acredita que o Estado tem grande potencial para expandir a atividade industrial. Inicialmente, a empresa, que será instalada em Caaporã, fornecerá máquinas e equipamentos para a fábrica da Fiat, em Goiana (PE), mas o executivo não descarta elevar a atuação da LM-Came na Paraíba.

“Inicialmente, o centro de nossas atenções será a Fiat, mas acreditamos em futuras oportunidades de negócios, onde poderemos expandir nossas atividades, seja no crescimento do próprio mercado automotivo na região Nordeste, seja em outros mercados”, observou Dell’Acqua.

A perspectiva de expansão é reforçada na confiança do empresário no projeto que a Paraíba hoje tem para desenvolver a indústria.

“O que nos fez optar pela Paraíba foi a seriedade e comprometimento demonstrado, por parte de todos com quem conversamos, com o projeto de crescimento econômico e expansão industrial do Estado”, afirmou o executivo, que destacou também a localização estratégica da Paraíba e os incentivos concedidos.