Notícias


Empresário está otimista mesmo esperando inflação

Logomarca do veículo

Na análise por regiões, os empresários do Sul têm perspectiva mais alta de pressão inflacionária (55%), enquanto o Centro-Oeste registra 47%, o Sudeste, 46%, o Nordeste, 44% e o Norte, 27%

Da Redação

Quase metade dos empresários (48%) espera aumento da inflação em 2008, de acordo com a Pesquisa Serasa de Perspectiva Empresarial, divulgada nesta quinta-feira (3). Essa expectativa apresenta uma trajetória crescente nos últimos anos. Em 2007, 42% apostavam em alta, informou o site InfoMoney.

O comércio é o setor mais pessimista, com 52% dos empreendedores aguardando aperto inflacionário mais intenso este ano, seguido por serviços (48%), indústria (43%) e pelas instituições financeiras (41%).

Na análise por regiões, os empresários do Sul têm perspectiva mais alta de pressão inflacionária (55%), enquanto o Centro-Oeste registra 47%, o Sudeste, 46%, o Nordeste, 44% e o Norte, 27%. Nesta última região, prevalecem os empreendedores que acreditam na estabilidade da inflação (40%).

Especificamente para o segundo trimestre, 44% dos empresários apostam em estabilidade da taxa de inflação. Esse percentual é superior ao daqueles que acreditavam em estabilidade no 1º trimestre do ano (28%). Em 2007, para o período, os empresários que acreditavam em estabilidade da inflação eram 48%, e em 2006, 39%.

Investimentos crescem em 2008

A falta de investimentos é um dos principais temores do Banco Central, por constituir uma ameaça à inflação estável. Mas essa não deve ser uma preocupação por ora, já que a expectativa é de que os investimentos das empresas cresçam tanto no segundo trimestre como no ano todo.

Para o segundo trimestre, 59% das empresas que hoje estão investindo esperam ampliar ainda mais os investimentos, 35% pretendem manter o atual nível de investimentos e apenas 6% afirmaram que devem diminuir. As instituições financeiras constituem o setor que mais acredita na expansão dos investimentos, com 67% dos entrevistados apontando nessa direção. Em seguida, aparecem serviços (61%) e indústria (60%), praticamente empatados, e, por último, o comércio (57%).

Para 2008, 58% dos empresários entrevistados planejam elevar seus investimentos, enquanto 35% deles esperam manter os patamares atuais e 7% pretendem reduzi-los.

Comércio está otimista quanto ao faturamento

O levantamento revelou que 80% dos empresários apostam na alta do faturamento de sua empresa em 2008. Outros 16% esperam estabilidade e apenas 4% prevêem queda. Para o segundo trimestre deste ano, 73% dos entrevistados apostam em crescimento do faturamento, 19% em estabilidade e 8% em queda.

Para 2008, 81% dos empresários do comércio esperam elevação do faturamento, seguidos pela indústria, com 80%, e por serviços (77%). As perspectivas de crescimento do faturamento são mais evidentes nas empresas de médio e grande porte, com 84% e 82% delas, respectivamente, aguardando faturamento superior no ano. Já nas pequenas empresas este percentual é de 77%.