Notícias


Em reunião com o governo, empresários reclamam de acesso ao crédito e juros altos

Folha Online

LORENNA RODRIGUES
da Folha Online, em Brasília

Empresários de vários setores da economia se reuniram hoje com o ministro Guido Mantega (Fazenda) e o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, para discutir a crise e reclamaram principalmente da dificuldade de acesso ao crédito e das altas taxas de juros.

De acordo com o presidente da CNI (Confederação Nacional da Indústria), Armando Monteiro Neto, o governo não anunciou nenhuma nova medida, mas prometeu analisar todos os pedidos.

Entre as demandas apresentadas pelos empresários está a criação de um programa de apoio ao setor exportador e a desoneração de investimentos.

"Todos ainda revelaram uma grande preocupação com a questão do crédito e a forte elevação do spread. Essa é uma questão fundamental".

Os empresários reclamaram também da taxa Selic, que consideram alta. "Nós achamos que o Banco Central está na cadência errada. O silencia dele (Meirelles) foi muito eloquente", completou.

O presidente da CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção), Paulo Safady Simão, pediu pressa no lançamento do programa de habitação popular, anunciado pelo governo.

"Já estamos atrasados, a crise vai aumentando e esse projeto tem que sair o mais rápido possível", disse.