Logo Leandro e CIA

Edemar Cid Ferreira é despejado de mansão

Publicado em:

Valor Online

Ex-controlador do Banco Santos deixou imóvel por não pagar o aluguel desde 2004

Cristine Prestes | De São Paulo

A Justiça de São Paulo cumpriu ontem uma ordem de despejo do ex-banqueiro Edemar Cid Ferreira da mansão de cinco andares onde morava desde agosto de 2004. Por volta das 15 horas, o ex-controlador do Banco Santos, em processo de falência desde 2005, deixou sozinho a casa de cinco andares portando apenas uma valise na mão.

O despejo de Edemar foi determinado pela Justiça por falta de pagamento do aluguel. Embora a mansão tenha sido projetada pelo arquiteto Ruy Ohtake sob encomenda para o ex-banqueiro, ela está em nome de uma das cerca de 60 empresas de sua família. Dona do imóvel, a Atalanta Participações e Propriedades tem como sócios a esposa de Edemar, Márcia de Maria Costa Cid Ferreira, e duas empresas offshore, com sede nas Ilhas Virgens Britânicas e no Panamá, controladas por ela. A Atalanta, por sua vez, fechou um contrato de locação da mansão pelo qual o ex-banqueiro deveria pagar R$ 20 mil mensais para nela residir.

O contrato de locação vigora desde 1º de junho de 2004, mas o aluguel jamais foi pago. O pedido de despejo foi feito pela massa falida do Banco Santos em 2008, quando o administrador judicial Vânio Aguiar tomou conhecimento do contrato de locação após a Justiça de São Paulo determinar a extensão da falência da instituição financeira à Atalanta. Como a empresa passou a fazer parte da falência – ao menos até que o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) julgue um recurso de Edemar contra a decisão -, a massa falida passou a cobrar a dívida na Justiça.

De acordo com o processo de despejo, o aluguel devido por Edemar de 2008 até dezembro do ano passado chega a R$ 1,7 milhão. O despejo foi determinado em 9 de dezembro, quando o juiz deu um prazo de 15 dias para que Edemar fosse notificado. Com o Poder Judiciário em recesso no fim do ano, a ordem de despejo foi cumprida apenas ontem.

De acordo com Vânio Aguiar, a partir de agora a mansão e as obras de arte e mobiliário nela contidas estão sob a administração da massa falida, que fará um seguro do imóvel e dos bens nele mantidos. Até então, a casa já estava arrestada pela massa falida, mas em usufruto de Edemar e sua família. No entanto, a massa falida não pode tomar nenhuma providência até que o tribunal decida o recurso de Edemar contra a extensão da falência do Banco Santos à Atalanta. Segundo Aguiar, a estimativa é de que a decisão saia em seis meses. Com isso, a mansão poderá ser leiloada, assim como as obras de arte, mobiliário e outros objetos.

Durante o processo de falência do Banco Santos foram listadas 11.289 obras de arte de propriedade do ex-banqueiro e de suas empresas. Somente na sede da instituição – um imponente prédio na Marginal Pinheiros que faz parte da vista panorâmica da mansão onde até ontem vivia Edemar – havia 1.300 obras de arte. Estima-se que no imóvel do Morumbi estejam outras 1.000, entre quadros, fotografias, esculturas e porcelanas. A massa falida fará um levantamento de todos os bens mantidos por Edemar na residência.

A mansão construída sob encomenda para o ex-banqueiro custou R$ 142,7 milhões, incluindo o projeto arquitetônico de Ruy Ohtake, a decoração feita por Peter Marino e a construção. Com cinco andares, percorridos por escadas ou por um elevador, oito vagas de garagem, jardim suspenso e heliponto, a mansão localizada no número 120 da rua Gália, vizinha da residência da família Safra, está avaliada em cerca de R$ 60 milhões.

O advogado Edson Luiz Ribeiro, do escritório Corvo Advogados, responsável pela defesa de Edemar, afirmou ontem que na próxima semana estudará a possibilidade de alguma nova medida judicial. Indagado sobre o destino de seu cliente após o despejo, o advogado informou que não sabia. O Valor apurou, no entanto, que o ex-banqueiro foi para um flat com sua esposa, que já havia deixado a mansão quando a ordem de despejo foi cumprida.

Abrir o chat
Precisa de ajuda?
Olá, como podemos lhe ajudar hoje?
%d blogueiros gostam disto: