Notícias


Diferença de preço entre pacotes de tarifa bancária chega a 70%, segundo Procon-SP

Agência Brasil

Elaine Patricia Cruz
Repórter da Agência Brasil

São Paulo – A diferença de valor entre os pacotes padronizados de tarifas bancárias pode chegar a 70%, em uma relação de sete dos principais bancos do país. Pesquisa divulgada hoje (28) pela Fundação Procon-SP apontou que a menor tarifa bancária foi encontrada na Caixa Econômica Federal, no valor de R$ 10, enquanto a maior é a do Banco Safra, de R$ 17.

A pesquisa foi feita no dia 16 de maio e comparada com a tarifa que os bancos cobravam na mesma data, no ano passado. Foram analisadas as tarifas cobradas por sete instituições bancárias: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa, HSBC, Itaú, Safra e Santander.

O pacote padronizado inclui confecção de cadastro, oito saques por mês, quatro extratos mensais, dois extratos do período referente ao mês anterior e quatro transferências entre contas da mesma instituição.

De todas as instituições analisadas pelo Procon, a Caixa foi a única a baixar o valor cobrado pelo pacote de tarifas, passando de R$ 15, valor do ano passado, para R$ 10.

De acordo com o Procon, as taxas cobradas pelos bancos no dia 16 de maio eram: Banco do Brasil, R$ 13,50; Bradesco, R$ 12,50; HSBC, R$ 13,50; e Itaú, R$10,50.

O Procon alerta o consumidor que a Resolução 3.919 do Banco Central garante serviços bancários gratuitos aos consumidores que fazem poucas movimentações bancárias (quatro saques e duas transferências entre contas do mesmo banco, entre outros critérios) ou as realizam exclusivamente por meio eletrônico (telefone, internet ou caixas eletrônicos).

Os consumidores que tiverem dúvidas em São Paulo podem contatar o órgão pelo telefone 151 (na capital) ou 0800-772-3633. Nos demais estados, clientes bancários podem consultar os serviços locais de defesa do consumidor e o Banco Central, pelo site ou pelo telefone 0800-979-2345.

Edição: Davi Oliveira