Notícias


Declaração de IR pela internet bate recorde

Agência Estado

Receita Federal bateu mais um recorde e recebeu este ano 98,2% de declarações do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) pela internet e disquetes de computador. Foram ao todo 21.610.796 declarações enviadas por meio eletrônico. Outros 400 mil documentos foram entregues em formulário de papel, totalizando aproximadamente 22 milhões de declarações do IRPF de 2006. Em 2005, o Fisco recebeu 20,5 milhões de declarações, 97,8% enviadas por meio eletrônico.

Até os últimos minutos do prazo final, às 20h, os computadores ainda registravam o recebimento de novos documentos. Cerca de 2,165 milhões de contribuintes deixaram para o último dia para acertar as contas com o Fisco.

De um telão instalado na sala de reuniões do seu gabinete em Brasília, o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, acompanhou em tempo real a contagem dos últimos 15 minutos de recebimento das declarações. Rachid comemorou a marca registrada de entregas de declarações pela internet, sem incidentes de congestionamento. “É um número significativo. Somos pioneiros na entrega eletrônica”, disse.

Segundo o secretário, a entrega eletrônica reduz os custos para o governo e agiliza o processamento das declarações. “Trabalhamos mais rapidamente as declarações”, disse. Rachid previu que o número de contribuintes que não fizeram a declaração este ano tenha sido próximo ao do ano passado: 1,07 milhão. “Vamos agora fazer um trabalho de cruzamento de dados para buscar os contribuintes omissos que não entregaram a declaração”, afirmou.

A Receita chegou ontem a receber no momento de maior fluxo 197 mil declarações por hora.

MULTA

O supervisor nacional do Imposto de Renda da Receita, Joaquim Adir, informou que o maior fluxo de envio de documentos foi na quinta-feira, penúltimo dia para o ajuste, quando 2,36 milhões de contribuintes entregaram a declaração até à meia-noite.

O sistema eletrônico de recebimento das declarações da Receita foi interrompido às 20h de ontem e só voltará a funcionar dia de 2 maio. Mas a partir de agora, os contribuintes que entregarem a declaração terão de pagar multa mínima de R$ 165,74 e máxima de 20% do imposto devido.

O primeiro lote de restituição do IRPF deste ano está previsto para meados de junho. Quem tem mais de 65 anos e os contribuintes que entregaram primeiro a declaração terão prioridade no processamento dos dados. Serão ao todo sete lotes regulares até o final do ano.

No ano passado, 900 mil contribuintes caíram na malha fina da Receita, com o aumento dos controles dos cruzamentos. “Esperamos que o contribuinte que errou a declaração faça a retificadora antes de cair na malha fina”, disse Rachid.