Notícias


Décimo-terceiro deve impulsionar vendas

Apesar do alto índice de trabalhadores estarem se programando para quitar dívidas com o pagamento do decimo-terceiro salário, o presidente da Associação Gaúcha de Supermercados (Agas), Antonio Cesa Longo, está otimista que parte do benefício também vai alavancar as vendas do setor, que vem desacelerando deste abril. A expectativa foi divulgada ontem junto com o ICVA de outubro. O indicador alcançou um crescimento de 7,74%, já deflacionado pela variação do IPC/IEPE, na comparação com o mês de setembro. Em relação ao mesmo mês de 2004 a variação positiva cai para 2,15%.

“Estamos apostando que o décimo-terceiro também será utilizado para as compras a prazo”, explicou Longo. Conforme ele, o próximo mês representa um incremento entre 12% e 15% do faturamento anual do setor. “Nossa expectativa é que dezembro contribua para um incremento de 35% nas vendas, comparado a novembro”, complementou. Em relação a ICVA do setor, a cesta básica calculada pela Agas é composta por 25 produtos, que abrangem itens de alimentação, de higiene pessoal e de limpeza, apresentou um custo total de R$ 357,78 no mês de outubro. No mês de setembro esse valor era calculado em R$ 354,48, um aumento de 0,98%. Na comparação com outubro do ano passado o crescimento chega a 2,11%. Entre os itens com maior alta estão o papel higiênico (8,74%), o café em pó (7,16%) e a margarina (6,69%). Os produtos com as maiores quedas de preço são a batata (12,50%), o sabão em barra (10,78%) e o arroz (6,72%). Conforme o dirigente, o comportamento de vendas pode ser explicado pelo maior número de dias no mês de outubro (31 dias), cinco finais de semana e apenas um feriado. O crescimento no volume de vendas mostra uma pequena recuperação na economia regional quando comparado ao mês de outubro do ano passado.