Notícias


Consumo de etanol cresce 89% no 1º trimestre na Paraíba

Jornal da Paraíba

 

 

 

Alta da gasolina no início do ano levou consumidores a abastecerem mais com álcool nos postos

Bárbara Wanderley

Com a elevação do preço da gasolina no início deste ano, os proprietários de veículos na Paraíba estão voltando a preferir o etanol no ato da escolha do combustível. É o que indicam dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), que mostram que, no primeiro trimestre deste ano, o volume de etanol consumido nos postos de combustíveis cresceu 89% sobre o mesmo período do ano passado. Foram comercializados 32,590 milhões de litros de etanol nos três primeiros meses deste ano, contra apenas 17,248 milhões de litros no mesmo período de 2014.

Já a venda da gasolina continua liderando as vendas em volume na Paraíba, com 125,053 milhões de litros comercializados no primeiro trimestre, mas registrou queda de 24,07% em relação ao mesmo período de 2014, quando foram comercializados 164,716 milhões de litros.

A relação de 1 litro de etanol comercializado para cada 9,5 litros de gasolina no ano passado, caiu para 1 litro de etanol para cada 3,8 litros de gasolina neste ano.

O preço médio do litro do etanol nos postos da Paraíba se manteve estável em R$ 2,350 nas últimas quatro semanas, enquanto o mínimo é de R$ 2,140. Já o preço do litro médio da gasolina é de R$ 3,195, enquanto o mínimo é de R$ 2,899.

Entre os nove municípios pesquisados pela ANP, João Pessoa é o que tem os menores preços, tanto de etanol quanto de gasolina. O preço médio do litro de etanol é R$ 2,274 na capital paraibana, enquanto o da gasolina fica em R$ 3,040.

TROCA COMPENSA

O rendimento do etanol nos carros flex é, em média, 30% mais baixo que o da gasolina. Por isso, em grande parte dos veículos só compensa abastecer com álcool se ele custar, no máximo, 70% do preço do combustível fóssil. Atualmente, a média é de 74% na capital, mas como a gasolina está mais fraca com 27,5% de mistura com alcool anidro, o percentual pode chegar a 74%, que compensa a troca pelo etanol.
Já os preços mais altos são praticados em Sousa, onde o litro de etanol é vendido por em média R$ 2,537, e o de gasolina por R$ 3,385. A pesquisa foi realizada entre 10 e 16 de maio deste ano.

RECONHECE

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado da Paraíba (Sindipetro-PB), Omar Hamad, afirmou que houve realmente uma redução no consumo de gasolina no primeiro trimestre do ano. “Não sei lhe precisar se foi mesmo 24%, porque ainda não tive acesso a esses números, mas houve uma redução, que estamos atribuindo à crise econômica”, disse.