Notícias


Consumidores valorizam empresas responsáveis

Logomarca do veículo

Quatro em cada dez pessoas estão estão dispostas a pagar até 35% a mais por produto que não agridem o ambiente

Débora Borges

De olho em um mercado formado por consumidores preocupados com a sustentabilidade do Planeta, a Santista Têxtil lançará em outubro um tecido feito com algodão sustentável, cultivado no Sul da Bahia. Uma bolsa modelo confeccionada com o material foi apresentada no desfile do São Paulo Fashion Week como parte da coleção Verão 2008. "Fomos melhorando o sistema para continuar exportando e começamos a perceber as vantagens competitivas desse tipo de postura nos negócios.", diz o gerente de sistema de gestão integrada da multinacional, Carlos Alberto Silva.

Pesquisas do Instituto Akatu – ONG que tem como objetivo consientizar os consumidores sobre seu papel na construção de uma sociedade sustentável -dão sinais de que a Santista está na direção certa. Hélio Mattar, diretor presidente do Akatu diz que há uma tendência cada vez maior de valorização das empresas responsáveis. "Na nossa última pesquisa verificamos que quatro em cada dez consumidores estão dispostos a pagar até 35% mais caro por produtos ambientalmente amigáveis", afirma.

Comércio justo

No Boticário, a opção foi por valorizar o comércio justo e solidário. Artesãs pernambucanas produziram 25 mil mini bonecas de pano que foram colocas à venda em lojas da rede em São Paulo e no Rio de Janeiro. As Bonequinhas da Sorte medem três centímetros e podem ser compradas por R$ 2,50. A iniciativa tem o objetivo de mostrar que é possível promover a inclusão dos "pequenos" no mundo dos "grandes". O Boticário aderiu ao programa, numa parceria inédita de rede de franquias do País, com as Organizações Não Governamentais (ONGs) Ética Comércio Solidário, a Visão Mundial e o Sebrae Nacional. Participam dessa iniciativa 380 mulheres de de 11 comunidades do Pernambuco.

Segundo a gerente de Responsabilidade Social do Boticário, Márcia Vaz, além de gerar renda e promover a valorização dessas mulheres e de suas famílias, as miniaturas agregam valor às lojas. "Os clientes reconhecem a importância da ação", afirma.

Desde 1990, a empresa busca desenvolver ações dentro dessa linha. O meio ambiente era o principal foco, alvo de ações implementadas pela Fundação O Boticário de Proteção à Natureza, como a manutenção de reservas ecológicas.