Notícias


Construção Civil volta a crescer e cria novos nichos no interior

  • JEAN GREGORIO

Para o presidente do Sindicato da Construção Civil em João Pessoa (Sinduscon-JP), Irenaldo Quintans, o setor da construção civil ficou por muito tempo estagnado e se concentrou nesse período nas duas maiores cidades do Estado: João Pessoa e Campina Grande. “É natural que após a retomada de crescimento econômico, a expansão comece a criar novos nichos de mercado, até porque toda demanda cria oferta e esse aquecimento no interior é mais um bom sinal que a indústria da construção civil está aquecida”, lembrou.

Para Quintans, a chegada de mais construtoras no interior será decorrente do processo. “Essa demanda será logo suprida. É uma questão de tempo e oportunidade para que novas construtoras se instalem nas cidades pólos, até porque a tendência é a interiorização e não há dúvida que isso vai mexer com diversos outros segmentos”, frisou.
O novo nicho no Sertão foi antecipado pela construtora Enger, primeira indústria da construção civil a se instalar em Patos para um investimento de grande porte: o condomínio residencial Villas do Lago de 56 hectares. O diretor da construtora, José William Montenegro, explicou que a economia é muito dinâmica e a decisão de apostar na interiorização é devido aos bons ventos que estão soprando e despontando também para aquela região. “É uma questão de feeling.
 Queríamos apostar em um novo mercado e sair da polarização do setor que estava preso até então a João Pessoa e Campina Grande.
 No interior, o mercado é extremamente aberto e franco para novos negócios e sabemos que as perspectivas são as melhores possíveis”, frisou.