Logo Leandro e CIA

Consignado: Aposentados e pensionistas realizaram 697 mil operações em outubro

Publicado em:

Notícias MPS

Aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) realizaram 697.184 operações de empréstimo consignado em outubro. O total emprestado no mês foi de R$ 936.255.423,28. Desde 2004, quando o serviço passou a ser oferecido, foram feitas 22.148.871 operações, e o número de pessoas que recorreram aos empréstimos neste período é de 8.748.769. O volume de crédito foi de R$ 28.998.052.744,51.

Como um beneficiário pode obter diversos empréstimos, respeitando-se o limite máximo de endividamento de 30% do valor do benefício, o número de operações é significativamente maior do que o de pessoas que recorreram ao consignado.

Do total acumulado de empréstimos, estão ativas 13.745.425 operações, o que corresponde a R$ 21.904.488.550,09. O total de empréstimos quitados é de 5.985.652 (R$ 2.231.498.328,50). Já o de cancelados, aqueles excluídos do sistema antes do pagamento da primeira parcela – o que é comandado pelos bancos – é de 605.161 (R$ 644.192.095,80); e o de liquidados – excluídos do sistema após o pagamento da primeira parcela, o que pode ocorrer quando o segurado decide fazer um novo empréstimo antes de encerrar o primeiro – é de 1.812.633 (R$ 4.217.873.770,12).

Juros – O INSS recomenda que aposentados e pensionistas pesquisem as taxas de juros oferecidas pelos diversos bancos conveniados antes de concretizarem o negócio. As taxas atualizadas estão disponíveis na página da Previdência Social na internet. Para permitir a busca pelas melhores taxas, o beneficiário não precisa abrir conta no banco onde está fazendo o empréstimo. O valor da prestação já vem descontado do benefício e é repassado à instituição que deu o crédito, que é conveniada ao INSS.

Não podem ser feitas operações casadas, ou seja, o segurado não precisa aceitar outro tipo de serviço oferecido pela instituição bancária, como, por exemplo, cartão de crédito. Para evitar endividamento excessivo, o número máximo de parcelas é limitado em 36, e o valor da parcela não pode superar 30% do benefício.

Atualmente, o teto da taxa de juros para o empréstimo com desconto em folha na rede bancária, estipulada pelo Conselho Nacional da Previdência Social (CNPS), baixou de 2,72% para 2,64% ao mês, ou 36,66% ao ano. O limite dos juros do empréstimo consignado acompanha a redução da taxa básica de juros (Selic), determinada pelo Comitê de Política Econômica (Copom) do Banco Central.

Segurança – Para coibir a ação de fraudadores e aproveitadores, é proibido aos bancos realizarem empréstimos consignados por telefone. O INSS alerta os beneficiários que, caso necessitem do empréstimo, procurem a instituição financeira, pois isso evita a atuação de fraudadores.

As reclamações sobre descontos indevidos devem ser feitas pelo telefone 135, da Previdência Social. A ligação é gratuita, se feita de telefone fixo, ou terá o valor de uma ligação local, se feita de celular. As instituições têm dez dias úteis para responder às reclamações. Quando ela é procedente, o banco tem 48 horas para depositar de volta os valores descontados indevidamente.

O INSS também orienta os aposentados e pensionistas a não passarem dados pessoais caso alguém apareça em sua casa prometendo acelerar a liberação do empréstimo e pedindo, para isso, o cartão, a senha do banco ou outros documentos.

Abrir o chat
Precisa de ajuda?
Olá, como podemos lhe ajudar hoje?
%d blogueiros gostam disto: